Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Conheça os tipos de malware mais perigosos para Android

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

19/05/2022 | 12:55


O Android é hoje o sistema operacional mais utilizado em dispositivos móveis no Brasil, abocanhando 85,98% do mercado, de acordo com dados da Statcounter Global Stats. A relevância e a natureza aberta, no entanto, fazem com que esses celulares também sejam mais afetados por ataques cibercriminosos. De olho nesse cenário, a ESET separou os três tipos de malware mais perigosos que rondam os smartphones do robô.

Leia mais:
Veja as principais atualizações de privacidade e segurança do Android 12
Stalkerware: como seu telefone Android pode estar te espionando
Proibidos: aplicativos que foram banidos pela Apple e pelo Android

1. Android Ransomware

O ransomware móvel é um tipo de código malicioso que bloqueia o dispositivo e, em muitos casos, também criptografa os arquivos. Os cibercriminosos exigem que a vítima pague para recuperar os dados e o aparelho.

2. Trojans bancários

Esse tipo de malware se concentra em roubar credenciais de plataformas bancárias online e muitas vezes são capazes de burlar sistemas de autenticação em duas etapas. Uma vez que o aplicativo é aceito, o vírus executa uma série de ações no dispositivo e consegue roubar credenciais bancárias e a frase semente (seed phrase) ou a chave de recuperação da carteira de criptomoedas. Todas essas informações são enviadas para o servidor do invasor.

3. RATs (Remote Access Trojans)

Os trojans móveis mais perigosos são os RATs, cujo objetivo é espionar o dispositivo da vítima seguindo os comandos enviados pelo invasor remotamente. Esse tipo de malware é capaz de realizar muitas ações no celular infectado, como gravar pressões de tecla ou keylogging para pesquisar credenciais e outros dados confidenciais, interceptar comunicações em qualquer aplicativo de mídia social, gravar chamadas, tirar fotos e roubar credenciais de programas bancários.

Evite problemas

“Alguns sinais podem ser indicativos de que você foi infectada por um malware, como o fato da sua bateria descarregar rapidamente, a existência de pop-ups de publicidade ou aplicativos que aparecem em seu aparelho sem você ter instalado”, aponta Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do Laboratório ESET na América Latina.

Para evitar problemas, é sempre recomendável manter todos os sistemas atualizados para a versão mais recente, ter uma solução de segurança confiável instalada no dispositivo e estar atento às últimas notícias de segurança cibernética para evitar cair em golpes.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;