Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Região conta com combustível em cerca de metade de seus postos

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Expectativa é que, até o fim do dia, entre 70% e 80% dos estabelecimentos sejam abastecidos


Do Diário OnLine

30/05/2018 | 12:20


Atualizada às 17h

O Grande ABC conta com combustível em cerca de metade de seus postos na tarde desta quarta-feira (30). A informação foi confirmada ao Diário pelo presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivado de Petróleo do ABCDMRR), Wagner de Souza. A região tem cerca de 400 postos espalhados pelos municípios.

A expectativa é que, até o fim do dia, entre 70% e 80% dos estabelecimentos das sete cidades sejam abastecidos. Pela manhã, Souza chegou a afirmar que era aguardada quantidade menor de combustível para cada posto em comparação ao recebimento de ontem, devido à dificuldade do transporte do álcool anidro – utilizado na composição da gasolina - por rodovias que ainda estavam bloqueadas. “A boa notícia agora é que chegou carga da substância, então voltamos a estimativa de 10 mil a 15 mil litros por posto no dia de hoje”, disse.

O presidente do Regran disse ainda que a situação dos postos no Grande ABC deve estar 100% normalizada daqui, no máximo, seis dias.

Sobre a greve dos petroleiros, a avaliação do sindicato é não haverá impacto nas bombas. “Acreditamos que a paralisação não quebrará o ritmo da normalização dos postos, pois os serviços essenciais dentro das refinarias continuam”, pontuou.

Abuso de preço

O presidente do Regran alerta para o fato de que alguns donos de postos de combustível têm se aproveitado da greve dos caminhoneiros para extorquir o consumidor.

Ele lembra que abusos devem sempre ser notificados aos órgão de defesa. “Alguns postos não estão colocando placas que indicam os preços dos combustíveis, o que descumpre lei federal. O estabelecimento é obrigado a ostentar os valores cobrados. Então, para não passar horas em uma fila e ao final ser explorado, preste atenção na tabela e questione. Se se sentir lesado, denuncie ao Procon”, orienta.

Cegonheiros 
Em nota, o Sinaceg (Sindicato Nacional dos Cegonheiros) informou que os profisisonais da categoria estão rodando nas estradas, especialmente em locais de curta distância e onde há postos de combustível com diesel. O sindicato estima que as operações devem voltar ao normal em 48h. 

 


 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região conta com combustível em cerca de metade de seus postos

Expectativa é que, até o fim do dia, entre 70% e 80% dos estabelecimentos sejam abastecidos

Do Diário OnLine

30/05/2018 | 12:20


Atualizada às 17h

O Grande ABC conta com combustível em cerca de metade de seus postos na tarde desta quarta-feira (30). A informação foi confirmada ao Diário pelo presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivado de Petróleo do ABCDMRR), Wagner de Souza. A região tem cerca de 400 postos espalhados pelos municípios.

A expectativa é que, até o fim do dia, entre 70% e 80% dos estabelecimentos das sete cidades sejam abastecidos. Pela manhã, Souza chegou a afirmar que era aguardada quantidade menor de combustível para cada posto em comparação ao recebimento de ontem, devido à dificuldade do transporte do álcool anidro – utilizado na composição da gasolina - por rodovias que ainda estavam bloqueadas. “A boa notícia agora é que chegou carga da substância, então voltamos a estimativa de 10 mil a 15 mil litros por posto no dia de hoje”, disse.

O presidente do Regran disse ainda que a situação dos postos no Grande ABC deve estar 100% normalizada daqui, no máximo, seis dias.

Sobre a greve dos petroleiros, a avaliação do sindicato é não haverá impacto nas bombas. “Acreditamos que a paralisação não quebrará o ritmo da normalização dos postos, pois os serviços essenciais dentro das refinarias continuam”, pontuou.

Abuso de preço

O presidente do Regran alerta para o fato de que alguns donos de postos de combustível têm se aproveitado da greve dos caminhoneiros para extorquir o consumidor.

Ele lembra que abusos devem sempre ser notificados aos órgão de defesa. “Alguns postos não estão colocando placas que indicam os preços dos combustíveis, o que descumpre lei federal. O estabelecimento é obrigado a ostentar os valores cobrados. Então, para não passar horas em uma fila e ao final ser explorado, preste atenção na tabela e questione. Se se sentir lesado, denuncie ao Procon”, orienta.

Cegonheiros 
Em nota, o Sinaceg (Sindicato Nacional dos Cegonheiros) informou que os profisisonais da categoria estão rodando nas estradas, especialmente em locais de curta distância e onde há postos de combustível com diesel. O sindicato estima que as operações devem voltar ao normal em 48h. 

 


 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;