Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 26 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Paralisação começa a perder força; mais postos recebem combustível

EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estimativa das distribuidoras é de que ao menos uma semana será necessária para a normalização



30/05/2018 | 08:06


A paralisação dos caminhoneiros começa a dar sinais de enfraquecimento nesta quarta-feira, 30. As filas para reabastecer veículos diminuem aos poucos nos postos, mas a estimativa das distribuidoras é de que ao menos uma semana será necessária para a normalização do abastecimento.

Ainda há centenas de pontos de concentração de caminhões nas estradas brasileiras, mas com menor número de veículos envolvidos. As Forças Armadas afirmam que foram transportadas 35% das necessidades do País durante a terça-feira, 29.

Os militares negam concordar com os pedidos de intervenção que aparecem nos protestos. O chefe do Estado Maior Conjunto, almirante Ademir Sobrinho, disse que as Forças Armadas "seguem o que está na Constituição: democracia."

Rodovias

O tráfego está fluindo normalmente em todas as rodovia do Sistema Anchieta-Imigrantes nesta manhã de quarta-feira, informou a Ecovias, concessionária que administra o sistema paulista. Até por volta das 7h, não havia registro de manifestações ou bloqueios.

Na Grande SP, a rodovia Anhanguera foi bloqueada com barricada de fogo na altura do Trevo Jaraguá, em Osasco, por volta das 5h30 desta quarta-feira, por integrantes da Ocupação Esperança em Osasco e do Movimento Luta Popular - em manifestação de apoio à greve dos caminhoneiros e dos petroleiros. Por volta das 7h, apenas a pista local apresentava problemas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paralisação começa a perder força; mais postos recebem combustível

Estimativa das distribuidoras é de que ao menos uma semana será necessária para a normalização


30/05/2018 | 08:06


A paralisação dos caminhoneiros começa a dar sinais de enfraquecimento nesta quarta-feira, 30. As filas para reabastecer veículos diminuem aos poucos nos postos, mas a estimativa das distribuidoras é de que ao menos uma semana será necessária para a normalização do abastecimento.

Ainda há centenas de pontos de concentração de caminhões nas estradas brasileiras, mas com menor número de veículos envolvidos. As Forças Armadas afirmam que foram transportadas 35% das necessidades do País durante a terça-feira, 29.

Os militares negam concordar com os pedidos de intervenção que aparecem nos protestos. O chefe do Estado Maior Conjunto, almirante Ademir Sobrinho, disse que as Forças Armadas "seguem o que está na Constituição: democracia."

Rodovias

O tráfego está fluindo normalmente em todas as rodovia do Sistema Anchieta-Imigrantes nesta manhã de quarta-feira, informou a Ecovias, concessionária que administra o sistema paulista. Até por volta das 7h, não havia registro de manifestações ou bloqueios.

Na Grande SP, a rodovia Anhanguera foi bloqueada com barricada de fogo na altura do Trevo Jaraguá, em Osasco, por volta das 5h30 desta quarta-feira, por integrantes da Ocupação Esperança em Osasco e do Movimento Luta Popular - em manifestação de apoio à greve dos caminhoneiros e dos petroleiros. Por volta das 7h, apenas a pista local apresentava problemas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;