Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Insumos industriais pressionam a inflação



15/04/2010 | 07:00


Após meses em queda, os preços dos insumos na indústria voltaram a subir e já pressionam a inflação no atacado. Levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas) mostra que os preços de material para manufatura, considerados espécie de termômetro para mensurar o nível de atividade na indústria, acumulam alta de 1,85% nos último 12 meses até março. É a taxa de inflação mais intensa em um ano e a primeira vez em 11 meses que este tipo de produto mostra taxa positiva de preços.

O aumento é consequência do atual movimento de aquecimento na economia. Com a recuperação da demanda nos mercados doméstico e internacional, a indústria começa a retomar o nível de atividade semelhante ao do cenário pré-crise e volta a comprar de forma mais intensa insumos para produção. Isso reduz a oferta deste produto e, consequentemente, aumenta os preços.

Este não foi o primeiro levantamento da FGV a detectar sinais de uma indústria mais aquecida ao longo de 2010. No mês passado, a Sondagem de Investimentos da Indústria da Transformação já projetava alta de 14,6% na capacidade instalada, maior percentual dos últimos oito anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Insumos industriais pressionam a inflação


15/04/2010 | 07:00


Após meses em queda, os preços dos insumos na indústria voltaram a subir e já pressionam a inflação no atacado. Levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas) mostra que os preços de material para manufatura, considerados espécie de termômetro para mensurar o nível de atividade na indústria, acumulam alta de 1,85% nos último 12 meses até março. É a taxa de inflação mais intensa em um ano e a primeira vez em 11 meses que este tipo de produto mostra taxa positiva de preços.

O aumento é consequência do atual movimento de aquecimento na economia. Com a recuperação da demanda nos mercados doméstico e internacional, a indústria começa a retomar o nível de atividade semelhante ao do cenário pré-crise e volta a comprar de forma mais intensa insumos para produção. Isso reduz a oferta deste produto e, consequentemente, aumenta os preços.

Este não foi o primeiro levantamento da FGV a detectar sinais de uma indústria mais aquecida ao longo de 2010. No mês passado, a Sondagem de Investimentos da Indústria da Transformação já projetava alta de 14,6% na capacidade instalada, maior percentual dos últimos oito anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;