Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians não
resiste ao Inter no Sul

Da AE Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Desfalcada, a equipe paulista desperdiçou a
oportunidade de retornar ao G-4 do Brasileiro


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

05/09/2013 | 00:32


O Corinthians desperdiçou grande chance de retornar ao G-4 do Campeonato Brasileiro. Ontem à noite, em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, a equipe paulista perdeu por 1 a 0 para o Internacional, no Estádio do Vale, e dependendo do resultado do duelo entre Botafogo e Coritiba, hoje, pode ver a zona de classificação à Copa Libertadores se distanciar em mais um ponto. Além disso, viu cair invencibilidade de dez partidas no torneio.

Com a vitória, o Colorado subiu à sexta colocação e encostou no Timão, que segue em quinto. Isso porque os gaúchos alcançaram os 27 pontos, dois a menos que o Alvinegro.

Bastante desfalcado, o Corinthians encontrou muitas dificuldades tanto para armar quanto para chegar próximo à área e finalizar. O quarteto Danilo, Douglas, Romarinho e Emerson Sheik até começou bem, tanto que, aos dois minutos, em rápida troca de passes entre o ataque corintiano, Edenilson tocou para Romarinho, que serviu Emerson Sheik. Da entrada da área ele arriscou, mas à direita do goleiro Alisson. E foi só. Alexandre Pato e Guerrero fizeram muita falta à equipe.

E, logo que o adversário encaixou a marcação – sobretudo com o volante Willians, ex-Santo André –, o time paulista passou a ser amplamente dominado. Aos 18, em boa trama do time gaúcho, Otávio deu belo passe para Gabriel, que bateu cruzado, fraco e facilitou para Cássio.

Aos 23, o Inter teve gol discutivelmente anulado. Após cruzamento da direita, Leandro Damião disputou a bola com Cássio e se chocaram fortemente. O goleiro corintiano ficou no chão e a bola sobrou para Fabrício, que encheu o pé para o fundo da rede. Em primeiro momento, a arbitragem confirmou o tento. Depois, porém, o auxiliar que fica atrás do gol apontou falta e, apesar da reclamação dos atletas do Inter, o árbitro reconsiderou e o duelo seguiu sem alteração no placar.

A mudança que ocorreu foi mesmo no Alvinegro: Cássio não resistiu ao choque com Damião, teve de ser substituído e deu lugar a Danilo Fernandes.

E a primeira boa intervenção do camisa 22 na meta corintiana ocorreu aos 37, após chute de D’Alessandro. Pouco depois, a bola tocou o braço de Emerson Sheik dentro da área, para mais reclamação gaúcha: a arbitragem nada marcou.

No intervalo, por questões clínicas, Tite teve de fazer outra mudança. Fábio Santos ficou no vestiário com problema muscular na coxa direita e deu lugar a Alessandro. Mas foi justamente pelo setor esquerdo que saiu o gol do Inter. Aos nove, D’Alessandro cobrou falta – toque de mão infantil de Douglas –, Romarinho, que estava na barreira, desviou de cabeça e a bola entrou no ângulo: 1 a 0.

O Timão seguia com dificuldade para fazer a bola chegar ao ataque. Por meio de ligação direta entre a defesa e os homens de frente, via a bola bater nos defensores colorados e voltar. Assim, tentou buscar o empate na bola parada. Aos 27, Douglas cobrou falta pela direita, a bola foi diretamente para o gol, mas Alisson tirou de soco.

A partir dos 30, o Corinthians teve muito mais posse de bola que o Colorado, aparentemente um tanto acomodado com a vantagem no placar. Mas faltava qualidade ofensiva para o Alvinegro, que seguiu esbarrando na fortaleza montada pelo técnico Dunga à frente da área do goleiro Alisson.

Jogo no Sul pode render até quatro desfalques para Tite


O Corinthians pode ter quatro desfalques para encarar o Náutico, domingo, no Pacaembu. Isso porque o goleiro Cássio e o lateral-esquerdo Fábio Santos deixaram o campo lesionados, enquanto o meia Douglas e o atacante Emerson Sheik receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

O técnico Tite – que fora expulso ontem – já não pôde contar com Alexandre Pato e Paolo Guerrero no Rio Grande do Sul e também não terá a dupla titular diante dos pernambucanos. Isso porque seguem nas seleções brasileira e peruana.
 

POLÊMICA

Sobre o polêmico lance do gol do Internacional anulado na primeira etapa, o zagueiro Paulo André ficou em cima do muro. “Se houve o choque e ele (Cássio) estava sangrando, provavelmente foi falta”, disse. Já o lateral-esquerdo Fábio Santos foi mais direto. “Foi falta.”
 

Timão e Vasco perdem quatro mandos por briga em Brasília


Corinthians e Vasco foram punidos ontem com perda do mando de campo de quatro partidas e multa pela briga entre seus torcedores no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, há duas semanas, pelo Campeonato Brasileiro.
Os clubes têm três dias para recorrer ao pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o que devem fazê-lo, de acordo com os advogados João Zanforlin (Corinthians) e Luciana Lopes (Vasco). Não haverá tempo hábil para que a punição seja imposta na rodada deste fim de semana. Portanto, ambos poderão encerrar o turno do Nacional em suas casas.

Todos os auditores e o presidente da 1ª Comissão Disciplinar do STJD entenderam que os clubes falharam em não tomar providências para evitar o conflito entre integrantes de organizadas. Apesar de mandante, o Vasco recebeu multa menor do que a do Corinthians, R$ 50 mil contra R$ 80 mil, pois os auditores julgaram que a iniciativa da confusão foi tomada pela torcida Gaviões da Fiel.

O auditor relator Francisco Pessanha Filho pediu que dois jogos de cada time fossem disputados com os portões fechados (sem a presença de torcedores) e que outros dois fossem jogados apenas com a presença de torcida adversária.

Como o CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) não prevê jogo com portões fechados, Pessanha Filho aplicou legislação da Fifa. “Isso é um absurdo. O código da Fifa diz claramente que suas regras valem para competições organizadas por ela. O Brasileiro é organizado pela CBF”, rebateu Zanforlin. “Provavelmente vamos recorrer”, emendou o advogado.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;