Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Servidores do BC decidem continuar greve até último dia possível para reajuste



28/06/2022 | 18:02


Mesmo sem sinalização de reajuste, os servidores do Banco Central decidiram manter a greve em assembleia no período da tarde desta terça-feira, 28. Segundo o presidente do Sindicato Nacional de Funcionários do BC (Sinal), Fábio Faiad, a paralisação vai continuar ao menos até o dia 4, último dia possível para conceder aumentos salariais para funcionários públicos este ano, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Na terça-feira, 5, os servidores vão se reunir em assembleia novamente para definir os rumos do movimento.

No dia 4, a categoria também vai fazer um ato virtual nacional de valorização da carreira de especialista do Banco Central e também em protesto à postura do presidente do BC, Roberto Campos Neto, diante das demandas da categoria, que está mobilizada desde o início do ano e, em greve, há três meses.

"No dia 4/7/2022, faremos um ato nacional virtual de valorização da carreira de Especialista do BC, protestando contra a falta de diálogo e contra o desrespeito por parte do sr. Roberto Campos Neto em relação às demandas dos servidores", disse Faiad, em nota.

A greve dos servidores do BC tem afetado diversos serviços e atividades do órgão, desde as divulgações regulares, importantes para avaliar a conjuntura econômica, até a implementação de novos projetos da autarquia.

Segundo uma fonte a par do assunto, atualmente, a adesão à greve é de 1/3 do corpo funcional do BC, ou cerca de 1100 pessoas. No ato do dia 4, é esperada a participação dos cargos de maior hierarquia, como chefes de departamento.

O ato no dia 4 também é uma forma de marcar terreno, já que a categoria sabe que não haverá aumento salarial este ano, conforme já disse diversas vezes o presidente Jair Bolsonaro. "A data de 4 de julho é limite, inclusive, para o reajuste das polícias que o Bolsonaro queria. Assim ele não vai conseguir fazer nada. Ficará muito feito na foto dar aumento para as polícias e não reestruturar a carreira do BC", disse uma fonte.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;