Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia apreende uma arma de fogo por dia no Grande ABC

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

No primeiro trimestre do ano foram retirados de circulação 107 artefatos das cidades da região; objetos são destruídos após perícia


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

12/05/2022 | 21:39


No primeiro trimestre deste ano foram apreendidas 107 armas de fogo na região – média de um artefato por dia. Segundo levantamento realizado pelo Diário com dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública), o número de apreensões foi 7% maior do que no mesmo período do ano passado, quando foram retiradas de circulação 100 armas. Santo André, São Bernardo e Diadema são as cidades com as maiores apreensões – veja abaixo os dados por município.

As armas apreendidas nas operações policiais são encaminhadas à perícia, depois, após autorização do Poder Judiciário, são destruídas. Conforme esclarece a SSP, durante as diligências e abordagens policiais, as revistas são feitas visando o encontro de armas de qualquer tipo, inclusive de fogo. A pasta ainda ressalta que os artefatos são recolhidos durante diversas operações policiais, como a Operação Sufoco, implantada na semana passada e que visa combater assaltos praticados por criminosos disfarçados de entregadores.

O número de apreensões deste ano na região representa 4% do total de operações realizadas no Estado. O ano de 2019, período pré-pandemia, registrou o maior número de apreensões de arma de fogo dos últimos quatro anos, com 131 – mesmo cenário observado em outras cidades do Estado, inclusive na Capital. 

Mesmo com a alta nas apreensões, o especialista em segurança Igor Pipolo reforça que ainda é pouco para combater efetivamente o armamento ilegal. Ele esclarece que é preciso colocar em prática série de ações para combater o problema no País, incluído ações nas fronteiras para evitar o comércio ilegal, operações policiais especificas de apreensão de arma, entre outras iniciativas.

“Quando analisamos as estáticas pensamos que, quanto maior for o número de apreensões, maior está sendo o combate a esse tipo de crime. Na verdade, é justamente ao contrário. Se a polícia está recolhendo das ruas mais armas, significa então que a circulação desses itens está cada vez maior. A polícia sabe como e por onde entram as armas no País e quais os métodos para combater o comércio ilegal”, declara Pipolo.

DESVIO DE ARMAS

Segundo pesquisa do Instituto Sou da Paz, em dez anos foram roubadas, por dia, nove armas legais no Estado. O estudo analisou 23.709 ocorrências entre 2011 e 2020. Neste período, houve média de 6,49 ocorrências a cada 24 horas, sendo que cada registro pode estar vinculado a uma ou mais armas, elevando a média para nove armas desviadas. 

O levantamento revelou que o maior número de ocorrências foi em residências. Apesar disso, os locais com mais registros de armas desviadas são repartições públicas (fóruns e delegacias), empresas de segurança privada, bancos e residências de CACs (Caçadores, Atiradores e Colecionadores). 

Frequentemente armas de fogo de origem legal terminam nas mãos do crime. Contudo, pouco se sabe a respeito de como ocorre este desvio. O governo brasileiro investe muito pouco em conhecer melhor a fonte das armas de fogo usadas em crimes e, especialmente, o caminho que elas percorrem até chegar aos perpetradores”, destacou o documento. 

São Bernardo, na quinta posição, e Santo André, em sexto, figuram entre as dez cidades com mais ocorrências de desvio de armas de fogo no Estado de São Paulo, segundo a pesquisa do instituto.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;