Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

‘Afegãos não serão comprados com comida’, diz Talibã


Maria Teresa Orlandi
Do Diário OnLine

10/10/2001 | 09:25


O embaixador do regime Talibã no Paquistão, Abdul Salam Zaeef, convocou, nesta quarta-feira, os muçulmanos que vivem nos Estados Unidos a reagirem contra os ataques anglo-americanos ao Afeganistão. Segundo Zaeef, eles devem “expressar sua oposição às atrocidades americanas contra o povo afegão”.

Em entrevista coletiva, o embaixador afirmou que a população do Afeganistão “não poderá ser comprada pelos americanos com dinheiro ou com pacotes de comida”. Segundo ele, os afegãos estão destruindo os alimentos distribuídos pelos mesmos aviões que bombardeiam o país, como demonstração de repúdio aos ataques.

Zaeef disse que os Estados Unidos não ficarão em segurança enquanto prosseguirem os ataques ao Afeganistão. "Enquanto os Estados Unidos estiverem derramando o sangue de afegãos, isso não será benéfico para a América".

De acordo com o embaixador, os bombardeios não incapacitaram o sistema de defesa antiárea afegão, como o governo americano divulgou. Ele garantiu que o saudita Osama Bin Laden e o líder supremo da milícia, mulá Mohamed Omar, estão vivos. "Omar está vivo com a proteção de Deus. Osama também está seguro e vivo", disse.

Zaeef acrescentou que o Talibã não dispõe de provas de que a Al Qaeda, rede de Bin Laden, seja terrorista. "Como não temos nenhuma prova contra ela, não consideramos a Al Qaeda uma organização terrorista, mas não apoiamos o terrorismo...o sonho dos EUA não vão ser realidade”, disse, referindo-se à ação militar em território afegão que tem como objetivo desmantelar a Al Qaeda e instalações militares talibãs.

O representante do regime que controla a maior parte do Afeganistão disse que vários civis foram mortos nesta quarta-feira e que mísseis americanos atingiram bairros residenciais na capital Kabul e em Kandahar.

Sobre a prisão de um jornalista francês, nesta terça-feira, vestido como as mulheres afegãs, Zaeef disse que poderia se tratar de um espião.

O embaixador negou que talibãs estejam desertando o regime, o que ele classificou de notícia “criada” pelos Estados Unidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;