Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

G7 expressa preocupação por tropas russas na fronteira com a Ucrânia



12/04/2021 | 15:41


O G7 divulgou comunicado nesta segunda-feira, 12, em que expressa preocupação com a crescente mobilização de forças militares russas próximo da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia, região anexada por Moscou em 2014, mas sem o reconhecimento da comunidade internacional.

Na nota, os ministros das relações exteriores do grupo exortaram o governo do presidente Vladimir Putin a cessar as "provocações" e a diminuir as tensões, "em linha com as obrigações internacionais".

"Reafirmamos nosso apoio inabalável à independência, soberania e integridade territorial da Ucrânia dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas", destaca o texto.

As tensões na região do Leste Europeu se intensificaram nas últimas semanas, depois que o Kremlin enviou tropas à fronteira. Os ucranianos acusam os russos de fomentarem movimentos separatistas em Donbass, no leste do país.

Na semana passada, o vice-chefe da administração presidencial russa, Dmitry Kozak, alertou que terá que agir para defender seus cidadãos se a Ucrânia escalar o conflito no território. Segundo ele, um eventual aumento das hostilidades seria "o começo do fim para a Ucrânia."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

G7 expressa preocupação por tropas russas na fronteira com a Ucrânia


12/04/2021 | 15:41


O G7 divulgou comunicado nesta segunda-feira, 12, em que expressa preocupação com a crescente mobilização de forças militares russas próximo da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia, região anexada por Moscou em 2014, mas sem o reconhecimento da comunidade internacional.

Na nota, os ministros das relações exteriores do grupo exortaram o governo do presidente Vladimir Putin a cessar as "provocações" e a diminuir as tensões, "em linha com as obrigações internacionais".

"Reafirmamos nosso apoio inabalável à independência, soberania e integridade territorial da Ucrânia dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas", destaca o texto.

As tensões na região do Leste Europeu se intensificaram nas últimas semanas, depois que o Kremlin enviou tropas à fronteira. Os ucranianos acusam os russos de fomentarem movimentos separatistas em Donbass, no leste do país.

Na semana passada, o vice-chefe da administração presidencial russa, Dmitry Kozak, alertou que terá que agir para defender seus cidadãos se a Ucrânia escalar o conflito no território. Segundo ele, um eventual aumento das hostilidades seria "o começo do fim para a Ucrânia."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;