Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando gasta R$ 9,2 mi em propaganda em 2020

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Recursos para publicidade contradizem discurso do prefeito de S.Bernardo, em live, sobre economia na área


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/08/2020 | 00:01


O governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), gastou R$ 9,2 milhões em publicidade neste ano, média de R$ 1,15 milhão ao mês. Os dados contradizem o discurso do tucano em live promovida por ele em abril, na qual havia assegurado aos internautas, após questionamento, que a Prefeitura não havia empenhado recursos para a área até então.

Atualmente, o Paço possui dois contratos para gestão da publicidade municipal: Max Offices Propaganda & Marketing e Octopus Comunicação. Segundo painel de despesas públicas mantido pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), o governo tucano tem efetuado pagamento às agências desde fevereiro – a quantia cresce com o avanço dos meses.

No dia 17 de fevereiro, a Octopus recebeu pagamento de R$ 33,4 mil. O maior repasse até o fechamento desta edição foi registrado em 15 de junho, de R$ 245 mil.

No caso da Max Offices, o primeiro depósito do ano foi efetuado no dia 2 de março, conforme relatório mantido pelo TCE. No dia 15 de junho, a agência obteve R$ 1,46 milhão. Quinze dias depois, três transferências foram concluídas a favor da empresa: uma de R$ 1,27 milhão, outra de R$ 1,9 milhão e uma terceira, de R$ 200,3 mil.

No fim de abril, durante uma live – que ele costuma fazer para trazer informações sobre o combate à Covid-19 no município –, Morando foi indagado por um internauta sobre o volume de recursos empregados em propaganda. Na resposta, disse que a informação era uma fake news e que não havia gasto nenhum centavo de dinheiro público na área até então – foi nesta época em que o jogador de futebol Gabriel Barbosa, são-bernardense e hoje atleta do Flamengo, do Rio de Janeiro, aceitara gravar vídeo institucional e alertar acerca dos perigos do novo coronavírus.

A maior fatia da verba publicitária é endereçada à Max Offices, cuja sede fica em Mogi das Cruzes, Região Metropolitana de São Paulo. Neste ano, a empresa recebeu R$ 6,88 milhões. A Octopus, de Santo André, ficou com R$ 2,3 milhões.

Desde que Morando chegou ao comando da Prefeitura, em 1º de janeiro de 2017, a Max Offices foi ganhando terreno. Contratada em 2015, ainda na gestão de Luiz Marinho (PT), a agência recebeu R$ 821 mil em 2016 (em 2015, segundo o Portal da Transparência municipal, não há pagamentos). A cota saltou 1.540% em 2017, passando para R$ 13,47 milhões. O comando da Max Offices foi responsável pela campanha de Morando à Prefeitura, em 2016, e vai coordenar, na área de marketing, a tentativa de reeleição do tucano neste ano.

No governo Marinho, o maior filão de recursos de propaganda ficava com a Sotaque Brasil Publicidade e Propaganda. Em 2015, a empresa obteve R$ 13,8 milhões. No ano seguinte, R$ 7,9 milhões. Neste período, a Octopus recebeu R$ 7,9 milhões (2015) e R$ 3,3 milhões (2016).

Em nota, o governo Morando disse que “a veiculação dos recursos segue critérios técnicos estabelecidos pelas agências de publicidade e envolvem cobertura, impacto, frequência, público-alvo, relevância, custo por impacto, entre outros”. “Os critérios de cobertura de mídia são medidos pelo impacto na cidade e não pelo endereço do veículo, ou seja, se a TV tem cobertura de quase 100% das residências da cidade com audiência auditada, não importa o endereço da geradora do sinal. Não se pode comprar mídia dividindo o endereço da sede do veículo, deve ser comprado pela cobertura e relevância do meio e do veículo.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morando gasta R$ 9,2 mi em propaganda em 2020

Recursos para publicidade contradizem discurso do prefeito de S.Bernardo, em live, sobre economia na área

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/08/2020 | 00:01


O governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), gastou R$ 9,2 milhões em publicidade neste ano, média de R$ 1,15 milhão ao mês. Os dados contradizem o discurso do tucano em live promovida por ele em abril, na qual havia assegurado aos internautas, após questionamento, que a Prefeitura não havia empenhado recursos para a área até então.

Atualmente, o Paço possui dois contratos para gestão da publicidade municipal: Max Offices Propaganda & Marketing e Octopus Comunicação. Segundo painel de despesas públicas mantido pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), o governo tucano tem efetuado pagamento às agências desde fevereiro – a quantia cresce com o avanço dos meses.

No dia 17 de fevereiro, a Octopus recebeu pagamento de R$ 33,4 mil. O maior repasse até o fechamento desta edição foi registrado em 15 de junho, de R$ 245 mil.

No caso da Max Offices, o primeiro depósito do ano foi efetuado no dia 2 de março, conforme relatório mantido pelo TCE. No dia 15 de junho, a agência obteve R$ 1,46 milhão. Quinze dias depois, três transferências foram concluídas a favor da empresa: uma de R$ 1,27 milhão, outra de R$ 1,9 milhão e uma terceira, de R$ 200,3 mil.

No fim de abril, durante uma live – que ele costuma fazer para trazer informações sobre o combate à Covid-19 no município –, Morando foi indagado por um internauta sobre o volume de recursos empregados em propaganda. Na resposta, disse que a informação era uma fake news e que não havia gasto nenhum centavo de dinheiro público na área até então – foi nesta época em que o jogador de futebol Gabriel Barbosa, são-bernardense e hoje atleta do Flamengo, do Rio de Janeiro, aceitara gravar vídeo institucional e alertar acerca dos perigos do novo coronavírus.

A maior fatia da verba publicitária é endereçada à Max Offices, cuja sede fica em Mogi das Cruzes, Região Metropolitana de São Paulo. Neste ano, a empresa recebeu R$ 6,88 milhões. A Octopus, de Santo André, ficou com R$ 2,3 milhões.

Desde que Morando chegou ao comando da Prefeitura, em 1º de janeiro de 2017, a Max Offices foi ganhando terreno. Contratada em 2015, ainda na gestão de Luiz Marinho (PT), a agência recebeu R$ 821 mil em 2016 (em 2015, segundo o Portal da Transparência municipal, não há pagamentos). A cota saltou 1.540% em 2017, passando para R$ 13,47 milhões. O comando da Max Offices foi responsável pela campanha de Morando à Prefeitura, em 2016, e vai coordenar, na área de marketing, a tentativa de reeleição do tucano neste ano.

No governo Marinho, o maior filão de recursos de propaganda ficava com a Sotaque Brasil Publicidade e Propaganda. Em 2015, a empresa obteve R$ 13,8 milhões. No ano seguinte, R$ 7,9 milhões. Neste período, a Octopus recebeu R$ 7,9 milhões (2015) e R$ 3,3 milhões (2016).

Em nota, o governo Morando disse que “a veiculação dos recursos segue critérios técnicos estabelecidos pelas agências de publicidade e envolvem cobertura, impacto, frequência, público-alvo, relevância, custo por impacto, entre outros”. “Os critérios de cobertura de mídia são medidos pelo impacto na cidade e não pelo endereço do veículo, ou seja, se a TV tem cobertura de quase 100% das residências da cidade com audiência auditada, não importa o endereço da geradora do sinal. Não se pode comprar mídia dividindo o endereço da sede do veículo, deve ser comprado pela cobertura e relevância do meio e do veículo.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;