Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Paulo Serra fecha com oito legendas no arco


Fabio Martins

07/04/2020 | 00:01


O grupo político do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), fechou arco de alianças que vai contabilizar, a princípio, oito partidos na coligação, encaminhando projeto de tentativa de reeleição no pleito de outubro, que avançou, inclusive, nas tratativas para manutenção do atual vice Luiz Zacarias (PTB) – o acordo, contudo, necessita ser selado nas convenções de cada sigla, entre julho e agosto. Na lista de apoio aparecem, além do tucanato, o próprio PTB, DEM, PV, Cidadania, PDT, PSD e PSL. Paulo Serra, em quarentena, tem evitado encabeçar as discussões em momento de pandemia de coronavírus, mas a movimentação se concentrou nas figuras dos ex-vereadores Donizeti Pereira e Marcos Medeiros para formatar o jogo. Com o fim do período de janela e do prazo para filiação dos prováveis candidatos na chapa proporcional, o bloco deve lançar 250 nomes à vereança. Hoje essas legendas formam bancada com 13 cadeiras. O PSDB projeta eleger entre seis e sete parlamentares. O plano geral do grupo, por sua vez, é emplacar 14 integrantes, cenário que daria governabilidade em eventual segundo mandato.  

Retornos

 Com o desfecho do prazo para desincompatibilização do cargo para quem pretende ser candidato à vaga no Legislativo – seis meses antes do pleito –, houve retorno em massa de vereadores licenciados, que ocupavam posto de secretários municipais. Em Santo André teve Marcelo Chehade (PSDB) e, no fim do ano passado, Edson Sardano (PSD). Em São Bernardo, voltaram os tucanos Hiroyuki Minami e Alex Mognon. Em São Caetano, deixou o posto Daniel Córdoba (PSDB). Em Rio Grande da Serra, o regresso de Israel Mendonça (Podemos).

Requerimentos – 1

 Após requerimento do deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT) embasar pedido de doação de parte dos salários na Assembleia Legislativa, o MBL (Movimento Brasil Livre) do Grande ABC protocolou ofício nas cidades da região, incluindo Executivos e Legislativos no bojo, entre elas Santo André, São Bernardo e São Caetano, com objetivo de solicitar destinação de 50% dos subsídios para tratamento dos infectados e prevenção à Covid-19. “Tal medida visa aumentar os recursos destinados ao tratamento e combate ao vírus, e assim minimizar os prejuízos sociais e econômicos”, diz trecho do documento. Os três municípios citados adotaram de alguma forma medidas neste sentido. Os demais, contudo, ainda não se manifestaram. 

 Requerimentos – 2

 Os autores dos pedidos por doação de salário estarão nas urnas na eleição de outubro. Em Santo André, quem assinou o ofício foi Márcio Colombo, candidato a vereador pelo PSDB e coordenador do movimento na cidade. Em São Bernardo, o documento foi rubricado por Glauco Braido, postulante por vaga na Câmara pelo PSD e também dirigente do grupo no município. Pedro Umbelino, de São Caetano, irá disputar cadeira no Legislativo pelo PRTB. O movimento irá lançar ainda Kaique Fernando, do PSC, em Rio Grande da Serra.

 Áudio

 Circulam pelos telefones celulares de políticos de São Caetano áudio atribuído a dois assessores do vereador César Oliva (PSD). Quem ouviu garante que o material, embora contenha apenas um minuto e 11 segundos de conversa, é bastante explosivo, com potencial para causar grandes dores de cabeça ao parlamentar.

 Prorrogado

 Seguindo deliberação do governo de São Paulo, a Câmara de Diadema decidiu ontem, por meio de ato da mesa diretora, presidida pelo vereador Pretinho do Água Santa (DEM), prorrogar o prazo de quarentena visando evitar aglomerações – a princípio, o Legislativo havia suspendido os trabalhos até o dia 30 de março e, posteriormente, estendeu até o dia 7. “Ficam prorrogados os efeitos do ato da mesa 35/20 até o dia 23 de abril (quinta-feira), inclusive, data em que será reavaliada a situação”, pontua o texto. “A secretaria-geral legislativa deverá providenciar plantão em setores vitais, como segurança, RH, TI e contabilidade.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paulo Serra fecha com oito legendas no arco

Fabio Martins

07/04/2020 | 00:01


O grupo político do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), fechou arco de alianças que vai contabilizar, a princípio, oito partidos na coligação, encaminhando projeto de tentativa de reeleição no pleito de outubro, que avançou, inclusive, nas tratativas para manutenção do atual vice Luiz Zacarias (PTB) – o acordo, contudo, necessita ser selado nas convenções de cada sigla, entre julho e agosto. Na lista de apoio aparecem, além do tucanato, o próprio PTB, DEM, PV, Cidadania, PDT, PSD e PSL. Paulo Serra, em quarentena, tem evitado encabeçar as discussões em momento de pandemia de coronavírus, mas a movimentação se concentrou nas figuras dos ex-vereadores Donizeti Pereira e Marcos Medeiros para formatar o jogo. Com o fim do período de janela e do prazo para filiação dos prováveis candidatos na chapa proporcional, o bloco deve lançar 250 nomes à vereança. Hoje essas legendas formam bancada com 13 cadeiras. O PSDB projeta eleger entre seis e sete parlamentares. O plano geral do grupo, por sua vez, é emplacar 14 integrantes, cenário que daria governabilidade em eventual segundo mandato.  

Retornos

 Com o desfecho do prazo para desincompatibilização do cargo para quem pretende ser candidato à vaga no Legislativo – seis meses antes do pleito –, houve retorno em massa de vereadores licenciados, que ocupavam posto de secretários municipais. Em Santo André teve Marcelo Chehade (PSDB) e, no fim do ano passado, Edson Sardano (PSD). Em São Bernardo, voltaram os tucanos Hiroyuki Minami e Alex Mognon. Em São Caetano, deixou o posto Daniel Córdoba (PSDB). Em Rio Grande da Serra, o regresso de Israel Mendonça (Podemos).

Requerimentos – 1

 Após requerimento do deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT) embasar pedido de doação de parte dos salários na Assembleia Legislativa, o MBL (Movimento Brasil Livre) do Grande ABC protocolou ofício nas cidades da região, incluindo Executivos e Legislativos no bojo, entre elas Santo André, São Bernardo e São Caetano, com objetivo de solicitar destinação de 50% dos subsídios para tratamento dos infectados e prevenção à Covid-19. “Tal medida visa aumentar os recursos destinados ao tratamento e combate ao vírus, e assim minimizar os prejuízos sociais e econômicos”, diz trecho do documento. Os três municípios citados adotaram de alguma forma medidas neste sentido. Os demais, contudo, ainda não se manifestaram. 

 Requerimentos – 2

 Os autores dos pedidos por doação de salário estarão nas urnas na eleição de outubro. Em Santo André, quem assinou o ofício foi Márcio Colombo, candidato a vereador pelo PSDB e coordenador do movimento na cidade. Em São Bernardo, o documento foi rubricado por Glauco Braido, postulante por vaga na Câmara pelo PSD e também dirigente do grupo no município. Pedro Umbelino, de São Caetano, irá disputar cadeira no Legislativo pelo PRTB. O movimento irá lançar ainda Kaique Fernando, do PSC, em Rio Grande da Serra.

 Áudio

 Circulam pelos telefones celulares de políticos de São Caetano áudio atribuído a dois assessores do vereador César Oliva (PSD). Quem ouviu garante que o material, embora contenha apenas um minuto e 11 segundos de conversa, é bastante explosivo, com potencial para causar grandes dores de cabeça ao parlamentar.

 Prorrogado

 Seguindo deliberação do governo de São Paulo, a Câmara de Diadema decidiu ontem, por meio de ato da mesa diretora, presidida pelo vereador Pretinho do Água Santa (DEM), prorrogar o prazo de quarentena visando evitar aglomerações – a princípio, o Legislativo havia suspendido os trabalhos até o dia 30 de março e, posteriormente, estendeu até o dia 7. “Ficam prorrogados os efeitos do ato da mesa 35/20 até o dia 23 de abril (quinta-feira), inclusive, data em que será reavaliada a situação”, pontua o texto. “A secretaria-geral legislativa deverá providenciar plantão em setores vitais, como segurança, RH, TI e contabilidade.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;