Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Um terço dos eleitores pode perder o título

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Votantes de S.Caetano, Ribeirão e Rio Grande da Serra têm até dia 19 para cadastrar digital


Júnior Carvalho/ Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

08/12/2019 | 07:00


Mais de um terço dos eleitores de São Caetano, de Ribeirão Pires e de Rio Grande da Serra correm o risco de ter o título de eleitor cancelado caso não façam o cadastro da biometria, que será obrigatória para as três cidades no pleito de 2020.

Levantamento feito pelo Diário, com base em dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mostra que 97.573 dos 265.104 eleitores dos três municípios ainda não foram registrar as impressões digitais – o que representa cerca de 37% do total de pessoas aptas a votar. A Justiça Eleitoral fixou prazo até o dia 19 para que o recadastramento seja realizado, sob pena de o título ser cancelado. 

“Sem o documento, o eleitor não conseguirá emitir passaporte nem carteira de identidade. Se tiver função ou emprego público, poderá ficar sem receber o salário. Além disso, não conseguirá obter empréstimos em bancos públicos nem se matricular em instituições de ensino, entre outros impedimentos”, explica o TSE.

Proporcionalmente, a maior fatia de eleitores de que ainda precisa cadastrar a biometria está em Rio Grande da Serra: faltam 40,8% do total de votantes. Na sequência vem Ribeirão Pires, com 37,1% dos eleitores que ainda não atualizaram seus dados; por último, São Caetano (35,6%).

De acordo com números do tribunal, até o fim do ano que vem, eleitores de 1.686 cidades de 16 Estados deverão revisar o cadastro eleitoral para usar a biometria. No Brasil, aproximadamente 75% dos eleitores já foram cadastrados. 

Nos demais municípios da região, o sistema biométrico ainda não é obrigatório, ou seja, em Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá a biometria ainda não será utilizada nas eleições para prefeito e vereador no ano que vem. Isso não quer dizer, no entanto, que o eleitor desses municípios não poderá aderir à biometria por conta própria. 

“Como todos os eleitores brasileiros serão cadastrados gradativamente, muitos locais onde ainda não há revisão biométrica obrigatória disponibilizam o atendimento ordinário, que oferece a possibilidade de o eleitor fazer o cadastramento de forma voluntária”, discorre o informe do TSE, ao explicar que a biometria fortalecerá a segurança das eleições. “É a garantia de que uma pessoa não possa se passar por outra ao se apresentar para o exercício do voto.” 


REGIÃO 

A despeito de o novo mecanismo ainda não valer para algumas cidades da região, grande parte dos votantes de Santo André (51,7%), São Bernardo (56,8), Diadema (50,1%) e Mauá (49,9%) já fez o cadastro voluntário.

SERVIÇO 

Para realizar a atualização do cadastro, que além da coleta das impressões digitais inclui foto e assinatura, é preciso comparecer ao cartório eleitoral cujo título está cadastrado. Os documentos necessários são: documento oficial com foto, comprovante de residência e o próprio título de eleitor. 

A lista de endereços dos cartórios por cidade está disponível no site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo): www.tre-sp.jus.br.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Um terço dos eleitores pode perder o título

Votantes de S.Caetano, Ribeirão e Rio Grande da Serra têm até dia 19 para cadastrar digital

Júnior Carvalho/ Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

08/12/2019 | 07:00


Mais de um terço dos eleitores de São Caetano, de Ribeirão Pires e de Rio Grande da Serra correm o risco de ter o título de eleitor cancelado caso não façam o cadastro da biometria, que será obrigatória para as três cidades no pleito de 2020.

Levantamento feito pelo Diário, com base em dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mostra que 97.573 dos 265.104 eleitores dos três municípios ainda não foram registrar as impressões digitais – o que representa cerca de 37% do total de pessoas aptas a votar. A Justiça Eleitoral fixou prazo até o dia 19 para que o recadastramento seja realizado, sob pena de o título ser cancelado. 

“Sem o documento, o eleitor não conseguirá emitir passaporte nem carteira de identidade. Se tiver função ou emprego público, poderá ficar sem receber o salário. Além disso, não conseguirá obter empréstimos em bancos públicos nem se matricular em instituições de ensino, entre outros impedimentos”, explica o TSE.

Proporcionalmente, a maior fatia de eleitores de que ainda precisa cadastrar a biometria está em Rio Grande da Serra: faltam 40,8% do total de votantes. Na sequência vem Ribeirão Pires, com 37,1% dos eleitores que ainda não atualizaram seus dados; por último, São Caetano (35,6%).

De acordo com números do tribunal, até o fim do ano que vem, eleitores de 1.686 cidades de 16 Estados deverão revisar o cadastro eleitoral para usar a biometria. No Brasil, aproximadamente 75% dos eleitores já foram cadastrados. 

Nos demais municípios da região, o sistema biométrico ainda não é obrigatório, ou seja, em Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá a biometria ainda não será utilizada nas eleições para prefeito e vereador no ano que vem. Isso não quer dizer, no entanto, que o eleitor desses municípios não poderá aderir à biometria por conta própria. 

“Como todos os eleitores brasileiros serão cadastrados gradativamente, muitos locais onde ainda não há revisão biométrica obrigatória disponibilizam o atendimento ordinário, que oferece a possibilidade de o eleitor fazer o cadastramento de forma voluntária”, discorre o informe do TSE, ao explicar que a biometria fortalecerá a segurança das eleições. “É a garantia de que uma pessoa não possa se passar por outra ao se apresentar para o exercício do voto.” 


REGIÃO 

A despeito de o novo mecanismo ainda não valer para algumas cidades da região, grande parte dos votantes de Santo André (51,7%), São Bernardo (56,8), Diadema (50,1%) e Mauá (49,9%) já fez o cadastro voluntário.

SERVIÇO 

Para realizar a atualização do cadastro, que além da coleta das impressões digitais inclui foto e assinatura, é preciso comparecer ao cartório eleitoral cujo título está cadastrado. Os documentos necessários são: documento oficial com foto, comprovante de residência e o próprio título de eleitor. 

A lista de endereços dos cartórios por cidade está disponível no site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo): www.tre-sp.jus.br.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;