Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Abaixo o colesterol


Raquel de Medeiros
Especial para o Diário

06/07/2008 | 07:04


Todos os dias, pessoas freqüentam as academias para tentar ficar com corpo mais magro e cheio de músculos. "Cuidam da aparência, mas esquecem de tratar o colesterol", alerta o cardiologista Raul Dias dos Santos, autor do livro Derrube o Colesterol (R$ 24,90, 190 páginas, Editora Abril).

Ao contrário do que se pensa, ter uma silhueta longilínea não significa estar saudável. O colesterol é um vilão que aparece sorrateiramente e não escolhe vítimas, pode prejudicar quem é gordinho e também aqueles que passam horas malhando.

Um em cada três brasileiros morre por problemas cardiovasculares, mais especificamente de arteriosclerose, que é o acúmulo de placas de gordura nas artérias e que pode trazer graves conseqüências, como infartos e derrames.

"Como não é perceptível fisicamente, até quem já sabe que está com níveis elevados de gordura no sangue acaba deixando o tratamento para depois", afirma o autor.

O resultado aparece de forma dolorosa. Se não acaba em morte, gera o infarto, que causa muitos estragosnos lados emocional e físico, obrigando os pacientes a se submeterem a cirurgias de pontes de safena, angioplastias, cateterismos etc. E surpresa: até a memória pode ser afetada. "As obstruções de vasos impedem a oxigenação do cérebro, arruinando a memória e o raciocínio", explica o especialista.

O colesterol alto pode ocorrer pelo excesso da ingestão de gorduras, mas também por motivos genéticos, como a hipercolesteronemia familiar e o hipotireoidismo.

O silencioso assassino não é somente ruim, já que por outro lado é indispensável para o corpo humano. Isso porque todas as células precisam do colesterol para se manter saudáveis. O difícil é conseguir esse equilíbrio.

PROBLEMA É HEREDITÁRIO - Você sabia que o colesterol pode ser adquirido mesmo antes do nascimento? Dentro do útero, o feto fica à mercê do problema que circula no sangue da mãe, que se tiver a gordura em excesso, poderá ser passado para o bebê.

Pesquisa feita com cerca de 11 mil jovens do Sul dos Estados Unidos concluiu que a arteriosclerose (problema por conta de veias entupidas) começa na infância. Dois em cada dez meninos que já tinham colesterol alto apresentavam placas.

No Brasil, o aumento de jovens com males cardiovasculares levou a Sociedade Brasileira de Cardiologia a recomendar a triagem dos níveis da patologia a partir dos 10 anos de idade.

"A evolução da doença também depende de outros fatores, como os hábitos de vida. Por isso é preciso prevenir desde cedo", afirma o cardiologista Raul Dias dos Santos, autor do livro Derrube o Colesterol.

O primeiro passo para evitar a doença é largar de vez o cigarro. Quem está abaixo dos 40 anos e fuma menos de 20 cigarros por dia tem quatro vezes mais chances de infartar. "Se consumir mais do que isso, o risco sobe 20 vezes", alerta.

A segunda etapa é praticar exercícios físicos. "Basta meia hora de caminhada por dia", explica o cardiologista.

O bom funcionamento das artérias também tem tudo a ver com o que é ingerido diariamente. É necessário evitar as gorduras saturadas das carnes vermelhas, do leite e seus derivados, além das presentes nos óleos vegetais como o de palma, o de coco e o de dendê.

Dicas

- Inclua fibras no cardápio.

- Coma legumes e frutas todos os dias.

- Prefira laticínios light ou desnatados.

- Faça exames regularmente.

- Exercite-se diariamente.

- Use azeite extravirgem nas saladas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;