Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Truta e carne de porco são os carros-chefes da culinária de Visconde de Mauá

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

27/06/2019 | 07:19


A gastronomia de Visconde de Mauá reserva inúmeras opções extremamente saborosas. Desde restaurantes que servem um bom prato feito, tendo a truta – peixe típico da região – como carro-chefe, até estabelecimentos elegantes e com chefs de cozinha renomados nacionalmente. Ao lado do peixe, a carne de porco é a grande vedete, presente em muitos pratos da tradicional cozinha mineira.

Na Rua Wenceslau Braz, a principal da Vila de Visconde de Mauá, o restaurante Gosto com Gosto serve, há 25 anos, o melhor da culinária de Minas Gerais. A equipe do Diário provou o menu de entrada: torresmo, pão de fermentação natural com manteiga, linguiça, pão de queijo e bolinho de mandioca com queijo.

Ex-secretária executiva de grande empresa no Rio de Janeiro, a chef Monica Rangel trocou a frenética vida entre o Rio de Janeiro, onde trabalhava, e Niterói, onde morava, pela região serrana. Natural de Juiz de Fora (Minas Gerais), Monica procurava uma forma de criar os dois filhos mais perto da natureza e com mais qualidade de vida.

No Gosto com Gosto, quase tudo que é consumido é fabricado no próprio estabelecimento: queijos, linguiças, geleias e pães. Hortaliças e temperos são colhidos da própria horta, e todo o resto dos alimentos é utilizado para compostagem, que, aliada à reciclagem, reduz a produção de lixo. E, há sete anos, uma lojinha oferece desde os jogos americanos em tecido até o aromatizador que é usado no banheiro.

“A cozinha sempre foi o que eu mais amei fazer e onde eu me encontrei”, afirmou a proprietária. Junto com o marido, José Claudio Rangel, 69, eles empregam nove pessoas, todos moradores da região, e ao longo do ano vão receber, uma vez por mês, um grande chef de cozinha para celebrar o aniversário de 25 anos do restaurante.

No km 11 da Estrada Mauá-Maringá, há 20 anos o chef Julio Buchinelli, 73, comanda o Rosmarinus Officinalis (nome científico do tempero alecrim). Instalado em antiga residência, o restaurante oferece, nas palavras de seu proprietário, “uma cozinha italiana com base francesa.” Buchinelli pretende ofertar aos seus clientes a comida do campo, que pode ser encontrada em qualquer lugar, servida com uma apresentação e em um ambiente elegante.

A equipe de reportagem degustou de entrada creme de mandioquinha, alho confitado e antepastos de berinjela e abobrinha; sofioti (massa caseira) recheada com muçarela de búfala e molho pomodoro; salada de folhas da horta com nozes, queijo de cabra e molho mostarda; e truta salmonada empanada com aveia e purê de batata com ervas. “Essa é a truta Visconde de Mauá, porque traz ingredientes que são muito consumidos na região”, explicou o chef. De sobremesa, merengue de amora.

Julio Buchinelli morou 40 anos em Santo André. Já era consultor na área de gastronomia e tinha o conceito de um restaurante pronto em sua mente: no meio do mato, em uma serra, com o apelo do frio para a boa comida. Ao ser convidado para o tradicional Festival da Truta da região, teve a certeza de que ali era o lugar para tirar os planos do papel. “O sonho acabou e começou a virar realidade.”


Acomodação em cenário bucólico que integrado à natureza

Chalés com salas envidraçadas, por onde é possível apreciar todo o verde do entorno e ouvir o som de rios e cachoeiras, além de descansar em jacuzzis individuais que convidam para o relaxamento. É esse o cenário que os hóspedes da Pousada Casa Bonita vão encontrar, no Alto da Maromba, no município de Itatiaia. São 13 chalés e quatro apartamentos, todos com lareiras. Pelo terreno da casa sede, a 600 metros da Cachoeira do Escorrega, passa o Rio Preto, e os turistas têm à sua disposição quedas-d’água exclusivas. Destaque para o farto café da manhã, com vários tipos de pães, frutas, sucos naturais, queijos e geleias de fabricação própria.

A pousada foi montada pelo casal Marco Antonio Compagnoni, 68 anos, e Cassia Freitas, 63, há 35 anos. O casal frequentava a região, onde alugavam uma casa, até que resolveram se mudar para Itatiaia e foram expandindo as instalações. Ao lado do Parque Nacional do Itatiaia, a propriedade integra a comodidade das hospedagens com a preservação da natureza. “Aqui atraímos hóspedes interessados em tranquilidade e o contato com a natureza”, afirmou o proprietário.

Atentos a todos os detalhes da pousada, o casal é sempre o último a fazer as refeições, após todos os hóspedes terem sido atendidos. Construíram a hospedagem junto com a história de amor que vivem: vizinhos na infância, se reencontraram décadas depois. “Aqui temos uma vida como tantas pessoas, com trabalho, mas com a vantagem de estarmos inseridos na natureza”, afirmou Cassia.

Apaixonado pelo local, Compagnoni não poupa elogios para a região. “Aqui é o lugar mais lindo do mundo. A natureza daqui é especial, essa água cristalina do Rio Preto, a Serra da Mantiqueira, o nível de preservação, tudo isso é muito raro”, definiu. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Truta e carne de porco são os carros-chefes da culinária de Visconde de Mauá

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

27/06/2019 | 07:19


A gastronomia de Visconde de Mauá reserva inúmeras opções extremamente saborosas. Desde restaurantes que servem um bom prato feito, tendo a truta – peixe típico da região – como carro-chefe, até estabelecimentos elegantes e com chefs de cozinha renomados nacionalmente. Ao lado do peixe, a carne de porco é a grande vedete, presente em muitos pratos da tradicional cozinha mineira.

Na Rua Wenceslau Braz, a principal da Vila de Visconde de Mauá, o restaurante Gosto com Gosto serve, há 25 anos, o melhor da culinária de Minas Gerais. A equipe do Diário provou o menu de entrada: torresmo, pão de fermentação natural com manteiga, linguiça, pão de queijo e bolinho de mandioca com queijo.

Ex-secretária executiva de grande empresa no Rio de Janeiro, a chef Monica Rangel trocou a frenética vida entre o Rio de Janeiro, onde trabalhava, e Niterói, onde morava, pela região serrana. Natural de Juiz de Fora (Minas Gerais), Monica procurava uma forma de criar os dois filhos mais perto da natureza e com mais qualidade de vida.

No Gosto com Gosto, quase tudo que é consumido é fabricado no próprio estabelecimento: queijos, linguiças, geleias e pães. Hortaliças e temperos são colhidos da própria horta, e todo o resto dos alimentos é utilizado para compostagem, que, aliada à reciclagem, reduz a produção de lixo. E, há sete anos, uma lojinha oferece desde os jogos americanos em tecido até o aromatizador que é usado no banheiro.

“A cozinha sempre foi o que eu mais amei fazer e onde eu me encontrei”, afirmou a proprietária. Junto com o marido, José Claudio Rangel, 69, eles empregam nove pessoas, todos moradores da região, e ao longo do ano vão receber, uma vez por mês, um grande chef de cozinha para celebrar o aniversário de 25 anos do restaurante.

No km 11 da Estrada Mauá-Maringá, há 20 anos o chef Julio Buchinelli, 73, comanda o Rosmarinus Officinalis (nome científico do tempero alecrim). Instalado em antiga residência, o restaurante oferece, nas palavras de seu proprietário, “uma cozinha italiana com base francesa.” Buchinelli pretende ofertar aos seus clientes a comida do campo, que pode ser encontrada em qualquer lugar, servida com uma apresentação e em um ambiente elegante.

A equipe de reportagem degustou de entrada creme de mandioquinha, alho confitado e antepastos de berinjela e abobrinha; sofioti (massa caseira) recheada com muçarela de búfala e molho pomodoro; salada de folhas da horta com nozes, queijo de cabra e molho mostarda; e truta salmonada empanada com aveia e purê de batata com ervas. “Essa é a truta Visconde de Mauá, porque traz ingredientes que são muito consumidos na região”, explicou o chef. De sobremesa, merengue de amora.

Julio Buchinelli morou 40 anos em Santo André. Já era consultor na área de gastronomia e tinha o conceito de um restaurante pronto em sua mente: no meio do mato, em uma serra, com o apelo do frio para a boa comida. Ao ser convidado para o tradicional Festival da Truta da região, teve a certeza de que ali era o lugar para tirar os planos do papel. “O sonho acabou e começou a virar realidade.”


Acomodação em cenário bucólico que integrado à natureza

Chalés com salas envidraçadas, por onde é possível apreciar todo o verde do entorno e ouvir o som de rios e cachoeiras, além de descansar em jacuzzis individuais que convidam para o relaxamento. É esse o cenário que os hóspedes da Pousada Casa Bonita vão encontrar, no Alto da Maromba, no município de Itatiaia. São 13 chalés e quatro apartamentos, todos com lareiras. Pelo terreno da casa sede, a 600 metros da Cachoeira do Escorrega, passa o Rio Preto, e os turistas têm à sua disposição quedas-d’água exclusivas. Destaque para o farto café da manhã, com vários tipos de pães, frutas, sucos naturais, queijos e geleias de fabricação própria.

A pousada foi montada pelo casal Marco Antonio Compagnoni, 68 anos, e Cassia Freitas, 63, há 35 anos. O casal frequentava a região, onde alugavam uma casa, até que resolveram se mudar para Itatiaia e foram expandindo as instalações. Ao lado do Parque Nacional do Itatiaia, a propriedade integra a comodidade das hospedagens com a preservação da natureza. “Aqui atraímos hóspedes interessados em tranquilidade e o contato com a natureza”, afirmou o proprietário.

Atentos a todos os detalhes da pousada, o casal é sempre o último a fazer as refeições, após todos os hóspedes terem sido atendidos. Construíram a hospedagem junto com a história de amor que vivem: vizinhos na infância, se reencontraram décadas depois. “Aqui temos uma vida como tantas pessoas, com trabalho, mas com a vantagem de estarmos inseridos na natureza”, afirmou Cassia.

Apaixonado pelo local, Compagnoni não poupa elogios para a região. “Aqui é o lugar mais lindo do mundo. A natureza daqui é especial, essa água cristalina do Rio Preto, a Serra da Mantiqueira, o nível de preservação, tudo isso é muito raro”, definiu. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;