Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Da festa à tragédia em 4 horas

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Helicóptero que trouxe Papai Noel ao EC Santo André pela manhã foi o mesmo que caiu à tarde


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

06/12/2016 | 07:00


O helicóptero que caiu em São Lourenço da Serra na tarde de domingo e vitimou quatro pessoas foi o mesmo que levou o Papai Noel à sede do Esporte Clube Santo André, no Jaçatuba, naquela manhã. A aeronave Robinson 44, matrícula PR-TUN, havia prestado o serviço ao clube andreense por volta das 11h40 na tradicional ação de fim de ano e, por volta de quatro horas e 20 minutos depois, caiu quando transportava uma noiva ao seu casamento no sítio Recanto do Beija-Flor, próximo à Rodovia Régis Bittencourt, no município da Grande São Paulo, após sair de um hangar em Osasco.

Além da noiva Rosemeire Nascimento Silva, morreram o irmão dela, Silvano Nascimento da Silva, a fotógrafa Nayla Cristina Neves Lousada, que estava grávida, e o piloto Peterson Pinheiro, que não era o mesmo que comandava o helicóptero pela manhã durante a ação do Santo André, conforme apuração do Diário junto a um funcionário do clube que não quis se identificar.

Na ocasião, o piloto era Marcelo Carone, que tem pelo menos sete anos de experiência entre piloto comercial e instrutor de voo, segundo sua página em uma rede social.

“Ele (Marcelo) é muito bom piloto, trabalha com artista, um monte de gente. A pessoa que o recomendou disse que é quase um comandante Hamilton. É um cara recomendado”, afirmou o funcionário andreense.

Estar no evento do Papai Noel de Santo André não era novidade para Carone, que já havia trabalhado na ocasião por quatro anos, segundo o funcionário, sem qualquer tipo de intercorrência.

Na tradicional ação andreense, o helicóptero que leva o Papai Noel pousa no campo de futebol na sede do clube, no Jaçatuba, e, depois, levanta voo com uma criançada associada, que foi sorteada.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a inspeção da aeronave era válida até o dia 16, e o certificado de aeronavegabilidade venceria somente em 1º de fevereiro de 2017.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o helicóptero tenha se chocado com uma árvore após ter necessitado voar em altitude menor por conta do mau tempo na região.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;