Economia Titulo
Cantina do Zelão diversifica, mas não abre mão das origens
Por Vivian Costa
Do Diário do Grande ABC
17/11/2008 | 07:00
Compartilhar notícia
Edmilson Magalhaes/DGABC


O tradicional caldo de Mocotó que atraia sindicalistas e amigos no final da década de 70 ganhou fama. E hoje é referência na gastronomia de São Bernardo. Para muitos, o da Cantina do Zelão é o melhor.

Segundo o proprietário José Dantas Irmão (Zelão), ele abriu uma lanchonete ‘normal' em 1972 na rua Marechal, número 2.583, onde trabalhava com a mulher. Mas foi em 1977 que resolveu oferecer a iguaria para os clientes. "Como é uma comida saudável e barata, caiu no gosto popular", explica. Ele, que é paraibano, afirma que a iguaria é conhecida como o "viagra nordestino".

Atualmente, ele mantém a lanchonete, mas a unidade que faz sucesso é a que fica na rua Jurubatuba, 926. A cantina, que foi inaugurada em 1989, fica aberta de segunda a quinta das 8h às 3h da manhã do dia seguinte. E nas sextas e sábados das 8h às 5h. "Começamos a servir almoço a partir das 11h. Antes até queríamos fechar entre 23h e meia-noite, mas sempre havia um cliente querendo ficar mais. Fomos esticando o horário e passamos a fechar tarde", explica. Segundo ele, os clientes da madrugada são pessoas que vêm da balada e passam pelo restaurante para tomar o famoso caldo, que custa R$ 3, para recarregar as forças.

Por dia, sai entre 400 e 500 caldinhos. O empresário observa que esse número cai no verão porque a iguaria ‘esquenta' e para dar opção aos clientes, hoje o cardápio ganhará a salada tropical, composta por alface americana, rúcula, alface roxa, queijo gorgonzola, manga e carambola.

Zelão, que ganhou esse apelido depois que engordou, afirma que há clientes fiéis que vão ao restaurante todos os dias, e quando chega no final de semana leva a família. Para atender o público bastante fiel, ele afirma não mexer no cardápio, mantendo-o praticamente o original. "Eu só acrescento", comenta o empresário.

A casa também é famosa pela feijoada, às quartas e sábados. O Baião de Dois à Moda Raimundo Dantas, homenagem que o proprietário Zelão fez ao pai, também é muito procurado. Entre os aperitivos, o sarapatel, o torresmo e o jabá na manteiga são outras delícias tipicamente nordestinas no cardápio.

Investimento - Segundo Zelão, no começo do ano que vem o restaurante vai ganhar mais 60 lugares. "A partir de janeiro vamos ampliar o espaço e colocar mais 15 mesas - cada uma com quatro cadeiras. Iremos tirar esse estacionamento da frente e os clientes vão poder colocar os carros em outro aqui perto", finaliza.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;