Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Paquistão testa míssil com capacidade nuclear


Da AFP

23/02/2007 | 08:40


O Paquistão testou com sucesso, nesta sexta-feira, um míssil balístico de longo alcance com capacidade nuclear, dois dias depois de assinar com a Índia um acordo para reduzir os riscos de acidente atômico.

O míssil Shaheen II, ou Hatf VI, com alcance de 2 mil km, foi lançado de um local não revelado, segundo o porta-voz do Exército, Shaukat Sultan.

"O teste foi um êxito. É um míssil capaz de transportar todo tipo de armas, incluindo ogivas nucleares", acrescentou.

O disparo aconteceu depois do atentado cometido no domingo contra o "trem da amizade" entre Índia e Paquistão, que deixou 68 mortos.

Os dois países vizinhos, potências nucleares declaradas desde 1998, retomaram o processo de paz em janeiro de 2004 para tentar solucionar as divergências que existem desde a divisão do território em 1947, principalmente no que diz respeito à região da Caxemira, compartilhada por ambos.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paquistão testa míssil com capacidade nuclear

Da AFP

23/02/2007 | 08:40


O Paquistão testou com sucesso, nesta sexta-feira, um míssil balístico de longo alcance com capacidade nuclear, dois dias depois de assinar com a Índia um acordo para reduzir os riscos de acidente atômico.

O míssil Shaheen II, ou Hatf VI, com alcance de 2 mil km, foi lançado de um local não revelado, segundo o porta-voz do Exército, Shaukat Sultan.

"O teste foi um êxito. É um míssil capaz de transportar todo tipo de armas, incluindo ogivas nucleares", acrescentou.

O disparo aconteceu depois do atentado cometido no domingo contra o "trem da amizade" entre Índia e Paquistão, que deixou 68 mortos.

Os dois países vizinhos, potências nucleares declaradas desde 1998, retomaram o processo de paz em janeiro de 2004 para tentar solucionar as divergências que existem desde a divisão do território em 1947, principalmente no que diz respeito à região da Caxemira, compartilhada por ambos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;