Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com dois expulsos, Verdão
fica no empate com Avaí


Thiago Bassan
Especial para o Diário

19/09/2011 | 07:14


Em partida violenta, marcada por três expulsões, o Palmeiras empatou com o Avaí por 1 a 1, ontem, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. O resultado não mudou a posição do Verdão na tabela do Campeonato Brasileiro. Ocupa a oitava posição, com 35. Já os catarinenses somam 22, em 19º.

Apesar de começar o jogo com mais domínio de bola, o Palmeiras foi surpreendido logo aos cinco minutos. Batista avançou pela esquerda e bateu cruzado. A bola desviou em Henrique e Marcos não conseguiu alcançar. 1 a 0 para o Avaí.

Em desvantagem, o Verdão teve um pênalti não marcado a seu favor, aos dez minutos, quando um defensor do Avaí tocou a mão na bola, mas o e o árbitro preferiu ignorar.

O clima começou a esquentar em campo quando o atacante Kleber, na pressa em pegar a bola das mãos do volante Batista, empurrou o jogador. Os atletas passaram a discutir. Pouco depois, após entrada forte em Pedro Ken, Rivaldo foi expulso e desfalcou o Palmeiras. Com isso, Felipão tirou o atacante Fernandão e colocou o lateral-esquerdo Gerley.

Mesmo com um atleta a menos, o Palmeiras pressionou o adversário em busca do empate. O Avaí, por sua vez, defendia-se com eficácia. E, em cobrança de falta, o Palmeiras conseguiu igualar o duelo, aos 41. Marcos Assunção lançou bola na área, Chico desviou de cabeça e marcou. O gol acordou o Leão da Ilha que tentou readquirir a vantagem antes do fim da primeira etapa. Porém, o placar permaneceu igual.

O segundo tempo começou movimentado, com as duas equipes procurando o ataque. E, aos três minutos, Gerley dividiu forte com o zagueiro Dirceu e também foi expulso, para desespero dos palmeirenses.

Só que, mesmo com dois jogadores a mais, o Avaí não criava chances de gol. A defesa alviverde era o diferencial da partida. E em dividida com Kleber, Rafael Coelho, que estava em campo há apenas quatro minutos, também foi expulso.

Aos 26, Willian teve grande chance de marcar, ao ser lançado por Robinho na cara do gol. Mas o camisa nove foi travado na hora ‘H'.

Marcos Assunção quase marcou gol olímpico, aos 33. E foi só.

Assunção lamenta protestos da torcida

O volante Marcos Assunção lamentou novamente as vaias recebidas da torcida alviverde após o empate na Ressacada contra o Avaí.

"Fico chateado (com os protestos), mas o que posso fazer? Eles têm o pensamento deles. Estou fazendo meu trabalho da melhor maneira possível. Não quero mais problema com eles (torcedores), podem xingar. Vou continuar buscando meu melhor", afirmou Assunção.

O jogador, porém, ressaltou a entrega dos atletas em campo. "Com dois jogadores a menos, tivemos toda força de vontade de ganhar o jogo. Infelizmente não conseguimos fazer o gol", disse o volante.

"O resultado não foi favorável, mas pela diferença de jogadores em campo, o placar foi de bom tamanho", afirmou o volante João Vitor.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;