Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Quadrilha é presa em operação especial


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

27/02/2008 | 07:00


Uma operação realizada ontem pela Polícia Civil da região resultou na prisão de 23 pessoas, apreensão de 13 motos de alta potência e R$ 73 mil em dinheiro. Coordenada pela delegacia seccional de São Bernardo com apoio de policiais de Diadema e Santo André, a ação envolveu 120 policiais.

A partir das 4h de ontem, os policiais passaram a cumprir 38 mandados de prisão e 46 de busca e apreensão. Segundo a polícia, parte do bando teve envolvimento com um seqüestro em São Bernardo e todos tinham relação com um grande esquema incluindo roubo, desmanche e venda de peças de motos de alta cilindrada, que custam no mercado entre R$ 50 mil e R$ 90 mil.

A operação foi batizada de R1, em alusão à moto da Yamaha que virou objeto de desejo de muitos assaltantes. As prisões e apreensões ocorreram em São Bernardo, Diadema, São Paulo, Guarulhos e Osasco. Centenas de peças de motos foram apreendidas em desmanches clandestinos e lojas especializadas na região central da Capital.

“Essa megaquadrilha é responsável pela maioria dos roubos de motos de alta potência no Grande ABC e Zona Sul de São Paulo. Em menor escala, praticavam também clonagem de cartões, tráfico de drogas e roubos a residências”, afirmou o delegado seccional de São Bernardo, Marco Antônio de Paula Santos.

O GAS (Grupo Anti-Seqüestro)/Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) passou a investigar o bando há dois meses, após o seqüestro do filho de um empresário do setor de transportes de São Bernardo. Ele foi raptado em dezembro. Após sete dias, a família pagou um alto resgate, cujo valor não foi revelado e o jovem foi liberado.

A partir da investigação de três suspeitos, a polícia chegou à ramificação que atuava no assalto às motos. Foram feitas mais de 25 escutas telefônicas autorizadas pela Justiça e todo o grupo foi monitorado nos últimos sessenta dias.

Dos 23 detidos, os que tinham atuação mais destacada são Marcelo Lima, 22 anos, Eduardo Rodrigues de Freitas, 23, o Twytt, os irmãos gêmeos Ânderson Pereira dos Santos, o Geléia, e Leandro Pereira dos Santos, o Lasanha, ambos de 24 anos, além de Wesley Rodrigues de Freitas, 22, e seu irmão Denis Rodrigues de Freitas, 21.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;