Início
Clube
Banca
Colunista
Redes Sociais
DGABC

Segunda-Feira, 20 de Maio de 2024

Política
>
Eleições
Chuchu diz que só chapa com Alex tem apoio do governador

Pré-candidato a vice em São Bernardo ataca atual prefeito por dizer que Tarcísio é aliado

Evaldo Novelini
13/04/2024 | 02:31
Compartilhar notícia
Claudinei Plaza/DGABC


Definido como pré-candidato a vice-prefeito de São Bernardo na chapa encabeçada pelo deputado federal Alex Manente (Cidadania), o vereador Paulo Chuchu (PL) disse ontem que a dupla será a única representante do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e do ex-presidente Jair Bolsonaro na cidade.

“É um projeto para tentar unir o centro e a direita para vencer a esquerda, para vencer o PT. Não existe mais negociação para chancelar, isso já está acertado desde quando foi dito pelo presidente”, disse Chuchu, relembrando que Bolsonaro lançou seu nome ao posto em 21 de março, ao abonar sua ficha de filiação ao PL.

A meta da chapa, segundo Chuchu, é impedir a volta ao poder do Partido dos Trabalhadores, que deve lançar o deputado estadual Luiz Fernando Teixeira. “Minha missão é contra a esquerda. Todo mundo que estiver contra o projeto da direita com o centro está a serviço do PT”, sentenciou, insinuando que até o prefeito Orlando Morando (PSDB) é aliado do petista.

“Afirmo que o projeto a ser apoiado pelo presidente Bolsonaro e por seus aliados será Alex Manente e Paulo Chuchu”, declarou o vereador, citando que apoiou Tarcísio desde o primeiro turno. “Não me recordo do prefeito Orlando Morando lá”, ironizou, mencionando a proximidade do são-bernardense com o ex-governador João Doria, adversário declarado do ex-presidente.

A menção ao atual chefe do Executivo é para desconstruir a versão propagada pelo tucano de que o governador vai endossar a candidatura do indicado pelo Paço na eleição de outubro. “O prefeito chamou o presidente Bolsonaro de genocida, dentre outras coisas, e depois quer se tornar o grande defensor da direita em São Bernardo?”, questionou Chuchu.

O liberal atacou a escolha da comerciante Flávia Morando (União Brasil), sobrinha do atual prefeito, para ser a pré-candidata governista, comparando o tucano a um “imperador”. “São Bernardo é uma cidade com 850 mil habitantes e R$ 7 milhões de PIB (Produto Interno Bruno). Você não pode tratá-la como se fosse uma grande reunião familiar.”

“A grande solução que eles encontraram, num almoço de domingo, foi lançar a sobrinha. No meio de um espaguete com almôndega, escolheram a sobrinha, que é o limite do nepotismo”, criticou.

Chuchu reconheceu que a atual administração é bem avaliada pela população, mas que boa parte dos avanços foi financiada por empréstimos bancários que ainda precisam ser pagos. “A cidade está extremamente endividada”, citou.

O vereador também destacou que Morando falhou ao permitir a desindustrialização. “A principal conquista de São Bernardo é ser a maior recicladora de óleo de cozinha do mundo? Esperava que São Bernardo fosse para o Guinnes Book como o maior centro tecnológico”, alfinetou, assegurando que, bem administrado, o município pode se tornar o “Vale do Silício brasileiro”.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.