Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pó encontrado em avião da Varig não tem antraz


Carolina Godoy
Elisa Bartié
e Maria Teresa Orlandi
Do Diário OnLine

17/10/2001 | 00:24


As suspeitas sobre a chegada da onda de contaminação por antraz ao Brasil aumentam a cada dia. Nesta quarta-feira, a Varig retirou de circulação um Boeing 737-300 e cancelou cinco vôos da ponte aérea Rio-São Paulo, depois que um pó branco foi encontrado perto de uma poltrona do avião, que tem capacidade para 132 passageiros. Análise do Instituto Adolfo Lutz constatou que a substância não continha a bactéria.

O vôo 2416 chegou a Congonhas às 11h28, procedente do aeroporto Santos Dumont, no Rio. Funcionários da limpeza encontraram a substância e a Varig chamou a equipe de vigilância sanitária do aeroporto de São Paulo.

Os passageiros não foram submetidos a exames pois já haviam desembarcado quando o pó foi encontrado. Segundo a Varig, os passageiros dos vôos cancelados foram transferidos para outros que tinham praticamente os mesmos horários.

O ABC também pode estar na mira da onda de ameaças. Investigações do Serviço Reservado da Polícia Militar do Estado de São Paulo revelaram que cartas com a bactéria podem começar a chegar a São Bernardo a partir desta quarta. O trabalho é cercado de muito sigilo para não alarmar a população.

Outras ocorrências envolvendo pós brancos suspeitos foram registradas na capital paulista, no interior de São Paulo e em outros Estados nesta quarta-feira.

Na capital, no bairro Bela Vista, uma moradora de um apartamento recebeu uma carta postada na Finlândia endereçada a seu filho. Como ele não conhecia o remetente, a correspondência foi isolada e enviada para testes. No mesmo bairro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Borracha recebeu um envelope com um pó branco. Os bombeiros foram chamados e descobriram que se tratava de um trote. Os autores da brincadeira já foram identificados.

Na Vila Brasilândia, zona Norte, uma dona de casa recebeu uma carta em um papel aluminizado e sem remetente. Ela chamou os bombeiros que, ao chegarem, constataram que se tratava de correspondência publicitária.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;