Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Evolução do estado neurológico do prefeito de BH é favorável


Do Diário OnLine

17/11/2001 | 12:18


Boletim médico divulgado neste sábado afirma que a evolução do estado neurológico do prefeito de Belo Horizonte, Célio de Castro, continua favorável. Segundo a equipe médica do Hospital Mater Dei, a evolução clínica do paciente está dentro do previsto, de forma lenta, mas progressiva.

Ele respira sem o auxílio de aparelhos, pois foi submetido na quinta a uma traqueostomia para facilitar a respiração natural. Ainda não se sabe se o prefeito ficará com alguma seqüela.

Célio de Castro foi submetido na semana passada a uma cirurgia de urgência para conter uma isquemia cerebral (interrupção do fluxo sanguíneo) que evoluiu para um derrame. A pressão intercraniana foi contida por meio de uma drenagem ao lado esquerdo da cabeça. Ele permaneceu seis dias em coma induzido.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Evolução do estado neurológico do prefeito de BH é favorável

Do Diário OnLine

17/11/2001 | 12:18


Boletim médico divulgado neste sábado afirma que a evolução do estado neurológico do prefeito de Belo Horizonte, Célio de Castro, continua favorável. Segundo a equipe médica do Hospital Mater Dei, a evolução clínica do paciente está dentro do previsto, de forma lenta, mas progressiva.

Ele respira sem o auxílio de aparelhos, pois foi submetido na quinta a uma traqueostomia para facilitar a respiração natural. Ainda não se sabe se o prefeito ficará com alguma seqüela.

Célio de Castro foi submetido na semana passada a uma cirurgia de urgência para conter uma isquemia cerebral (interrupção do fluxo sanguíneo) que evoluiu para um derrame. A pressão intercraniana foi contida por meio de uma drenagem ao lado esquerdo da cabeça. Ele permaneceu seis dias em coma induzido.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;