Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após ação, Estado cancela ato de assinatura de acordo com Sabesp em Mauá

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo estadual havia agendado solenidade para esta segunda-feira para transferir serviços da Sama à estatal paulista


Da Redação
Do Diário do Grande ABC

15/06/2020 | 19:48


O governo do Estado cancelou a agenda que teria na noite desta segunda-feira (15) junto à Prefeitura de Mauá depois da operação conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, e pela Polícia Civil contra o governo de Atila Jacomussi (PSB).

A solenidade iria marcar a assinatura do contrato de concessão do serviço de distribuição de água no município para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). A expectativa era a de que o secretário de Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, e o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, viessem à cidade. O Diário apurou, entretanto, que, para o Palácio dos Bandeirantes, o evento seria apenas on-line, sem a participação do governador João Doria (PSDB).

O cancelamento da agenda foi confirmado pela Prefeitura de Mauá no meio da tarde desta segunda-feira. “Em decorrência de uma reunião emergencial do governador João Doria com o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Marcos Rodrigues Penido, a Sabesp solicitou o adiamento da coletiva de imprensa que tratará da concessão dos serviços de abastecimento de água na cidade. O acordo depende da assinatura do chefe do governo paulista, assim tendo o pontapé para solucionar um problema de quase três décadas, que é a falta de água à população, além de trocar um passivo de R$ 3,5 bilhões por investimentos de R$ 219 milhões na modernização da rede.”

O Diário apurou, entretanto, que a operação policial pela manhã, que apura suspeita de superfaturamento na montagem e na gestão do hospital de campanha de Mauá, foi o real motivo para o adiamento da assinatura do contrato. O governo do Estado evitou associar sua imagem aos desdobramentos da ação policial.

Atila minimizou o episódio. “Não acredito que a situação de hoje (ontem) influenciou na agenda com a Sabesp. Nossa relação com o governo do Estado está bem tranquila. A assinatura pode acontecer até quarta-feira (amanhã). Só estamos aguardando o João Doria acertar um horário na sua agenda para participar da assinatura. Assim que assinar, a Sabesp já poderá realizar a operação.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após ação, Estado cancela ato de assinatura de acordo com Sabesp em Mauá

Governo estadual havia agendado solenidade para esta segunda-feira para transferir serviços da Sama à estatal paulista

Da Redação
Do Diário do Grande ABC

15/06/2020 | 19:48


O governo do Estado cancelou a agenda que teria na noite desta segunda-feira (15) junto à Prefeitura de Mauá depois da operação conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, e pela Polícia Civil contra o governo de Atila Jacomussi (PSB).

A solenidade iria marcar a assinatura do contrato de concessão do serviço de distribuição de água no município para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). A expectativa era a de que o secretário de Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, e o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, viessem à cidade. O Diário apurou, entretanto, que, para o Palácio dos Bandeirantes, o evento seria apenas on-line, sem a participação do governador João Doria (PSDB).

O cancelamento da agenda foi confirmado pela Prefeitura de Mauá no meio da tarde desta segunda-feira. “Em decorrência de uma reunião emergencial do governador João Doria com o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Marcos Rodrigues Penido, a Sabesp solicitou o adiamento da coletiva de imprensa que tratará da concessão dos serviços de abastecimento de água na cidade. O acordo depende da assinatura do chefe do governo paulista, assim tendo o pontapé para solucionar um problema de quase três décadas, que é a falta de água à população, além de trocar um passivo de R$ 3,5 bilhões por investimentos de R$ 219 milhões na modernização da rede.”

O Diário apurou, entretanto, que a operação policial pela manhã, que apura suspeita de superfaturamento na montagem e na gestão do hospital de campanha de Mauá, foi o real motivo para o adiamento da assinatura do contrato. O governo do Estado evitou associar sua imagem aos desdobramentos da ação policial.

Atila minimizou o episódio. “Não acredito que a situação de hoje (ontem) influenciou na agenda com a Sabesp. Nossa relação com o governo do Estado está bem tranquila. A assinatura pode acontecer até quarta-feira (amanhã). Só estamos aguardando o João Doria acertar um horário na sua agenda para participar da assinatura. Assim que assinar, a Sabesp já poderá realizar a operação.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;