Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Principal prêmio do cinema francês acontece sábado


Do Diário do Grande ABC

17/02/2000 | 12:44


O cineasta Patrice Leconte, que iniciou a polêmica sobre o papel dos críticos e agitou recentemente o mundo cinematográfico francês, é um dos favoritos na 25º cerimônia dos César, o principal prêmio do cinema na França, cuja entrega acontece no próximo sábado.

Com oito indicaçoes para seu filme ``La fille sur le pont'', Leconte lidera a lista dos concorrentes ao troféu criado pelo escultor César. O filme de Leconte divide as preferências com um dos campeoes de bilheteria do cinema francês, Luc Besson, e ``Joana d'Arc''.

Atrás destes dois filmes, com sete indicaçoes, está o filme que poderá surpreender a todos, ``Vénus beauté (institut)'', de Tonie Marshall, longa-metragem pertencente à corrente da ``arte e ensaio'' e que nao indicava o sucesso que obteve nas bilheterias.

Os indicados ao César refletem a distância que separa esses dois tipos de cinema, dividido entre os defensores da cinematografia do grande público e os partidários de uma mais exigente.

``Tudo sobre minha mae'', de Pedro Almodóvar, disputará com ``Ghost dog'', de Jim Jarmusch, ``Quero ser John Malkovich'' (Being John Malkovich), de Spike Jonze, ``De olhos bem fechados''(Eyes wide shut), de Stanley Kubrick, e ``The thin red line'', de Terence Malick, o César de melhor filme estrangeiro.

Alain Delon (César de melhor ator em 1985), que presidirá a cerimônia pela segunda vez, mostrou as contradiçoes do cinema francês ao declarar, em 2 de fevereiro, que nao considera impróprio presidir tal cerimônia, apesar da opiniao que tem da sétima arte de seu país. ``Tenho o direito de pensar o que eu quero sobre o estado do cinema e de presidir, ao mesmo tempo, uma cerimônia que celebra minha profissao''.

Catherine Deneuve entregará um César em homenagem ao diretor americano Martin Scorsese. Um troféu igual será dado a uma popular figura do cinema, Josiane Balasko, e também será homenageado o diretor Roger Vadim, falecido recentemente, e que em vida jamais figurou entre os premiados. Jean-Pierre Léaud, o ator favorito de François Truffaut, também será homenageado.

A cerimônia será apresentada por Alain Chabat, que declarou ter aceito a tarefa ``porque estava bêbado'' quando a ofereceram.

A Academia Cinematográfica que distribui os César é formada por 2.988 profissionais da área, entre atores, produtores, técnicos e entre outros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Principal prêmio do cinema francês acontece sábado

Do Diário do Grande ABC

17/02/2000 | 12:44


O cineasta Patrice Leconte, que iniciou a polêmica sobre o papel dos críticos e agitou recentemente o mundo cinematográfico francês, é um dos favoritos na 25º cerimônia dos César, o principal prêmio do cinema na França, cuja entrega acontece no próximo sábado.

Com oito indicaçoes para seu filme ``La fille sur le pont'', Leconte lidera a lista dos concorrentes ao troféu criado pelo escultor César. O filme de Leconte divide as preferências com um dos campeoes de bilheteria do cinema francês, Luc Besson, e ``Joana d'Arc''.

Atrás destes dois filmes, com sete indicaçoes, está o filme que poderá surpreender a todos, ``Vénus beauté (institut)'', de Tonie Marshall, longa-metragem pertencente à corrente da ``arte e ensaio'' e que nao indicava o sucesso que obteve nas bilheterias.

Os indicados ao César refletem a distância que separa esses dois tipos de cinema, dividido entre os defensores da cinematografia do grande público e os partidários de uma mais exigente.

``Tudo sobre minha mae'', de Pedro Almodóvar, disputará com ``Ghost dog'', de Jim Jarmusch, ``Quero ser John Malkovich'' (Being John Malkovich), de Spike Jonze, ``De olhos bem fechados''(Eyes wide shut), de Stanley Kubrick, e ``The thin red line'', de Terence Malick, o César de melhor filme estrangeiro.

Alain Delon (César de melhor ator em 1985), que presidirá a cerimônia pela segunda vez, mostrou as contradiçoes do cinema francês ao declarar, em 2 de fevereiro, que nao considera impróprio presidir tal cerimônia, apesar da opiniao que tem da sétima arte de seu país. ``Tenho o direito de pensar o que eu quero sobre o estado do cinema e de presidir, ao mesmo tempo, uma cerimônia que celebra minha profissao''.

Catherine Deneuve entregará um César em homenagem ao diretor americano Martin Scorsese. Um troféu igual será dado a uma popular figura do cinema, Josiane Balasko, e também será homenageado o diretor Roger Vadim, falecido recentemente, e que em vida jamais figurou entre os premiados. Jean-Pierre Léaud, o ator favorito de François Truffaut, também será homenageado.

A cerimônia será apresentada por Alain Chabat, que declarou ter aceito a tarefa ``porque estava bêbado'' quando a ofereceram.

A Academia Cinematográfica que distribui os César é formada por 2.988 profissionais da área, entre atores, produtores, técnicos e entre outros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;