Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santo André se liga na matemática


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

02/05/2008 | 07:05


O empate de quarta-feira diante do Botafogo, no interior, na penúltima rodada pela Série A-2 do Campeonato Paulista, deixou o Santo André na dependência de mais uma igualdade contra o União São João, às 19h deste sábado, no Bruno Daniel, para garantir o acesso do time ao cobiçado grupo de elite do futebol estadual. A equipe de Fahel Júnior se impõe ao adversário no saldo – 2 x 1.

Os visitantes precisam de uma vitória simples para subir. Um eventual tropeço do Santo André poderia levá-lo à Série A-1 desde que a Ferroviária marque pelo menos 3 a 0 no Botafogo, em Araraquara. “Mantemos a vantagem no critério, mas a nossa matemática prevê os três pontos”, disse Fahel, ao analisar as circunstâncias que envolvem a última batalha.

A exemplo Botafogo (líder do Grupo 2), o Santo André soma nove pontos, mas o Tricolor, que também precisa do empate frente à lanterna Ferroviária, na Fonte Luminosa, tem dois gols na frente da equipe do Grande ABC. Ao contrário da Ferroviária, que saiu do páreo, os demais clubes continuam na briga.

No Grupo 3, a situação é mais embolada. O líder Oeste (10 pontos) é outro que depende do empate contra o Mogi Mirim (2º colocado, sete pontos, igual ao São Bento) para comemorar uma das vagas na casa do rival. Em Sorocaba, o vencedor de São Bento x Atlético (quatro pontos) ainda ficará na expectativa de uma possível derrota do Mogi Mirim.

Os melhores de cada chave estarão no pódio da próxima temporada – num total de quatro. Os respectivos campeões dos Grupos 2 e 3 vão decidir o troféu em dois confrontos. A vantagem será de quem apresentar a maior pontuação somada às fases anteriores da Série A-2.

“Nem quero pensar nisso. Meu alvo imediato é o de conseguir o acesso. O título seria uma conseqüência”, explica Fahel Júnior, que não admite aumentar a responsabilidade atribuída ao Santo André no duelo decisivo. “Nosso foco é ganhar do União”, avisa o comandante.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André se liga na matemática

Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

02/05/2008 | 07:05


O empate de quarta-feira diante do Botafogo, no interior, na penúltima rodada pela Série A-2 do Campeonato Paulista, deixou o Santo André na dependência de mais uma igualdade contra o União São João, às 19h deste sábado, no Bruno Daniel, para garantir o acesso do time ao cobiçado grupo de elite do futebol estadual. A equipe de Fahel Júnior se impõe ao adversário no saldo – 2 x 1.

Os visitantes precisam de uma vitória simples para subir. Um eventual tropeço do Santo André poderia levá-lo à Série A-1 desde que a Ferroviária marque pelo menos 3 a 0 no Botafogo, em Araraquara. “Mantemos a vantagem no critério, mas a nossa matemática prevê os três pontos”, disse Fahel, ao analisar as circunstâncias que envolvem a última batalha.

A exemplo Botafogo (líder do Grupo 2), o Santo André soma nove pontos, mas o Tricolor, que também precisa do empate frente à lanterna Ferroviária, na Fonte Luminosa, tem dois gols na frente da equipe do Grande ABC. Ao contrário da Ferroviária, que saiu do páreo, os demais clubes continuam na briga.

No Grupo 3, a situação é mais embolada. O líder Oeste (10 pontos) é outro que depende do empate contra o Mogi Mirim (2º colocado, sete pontos, igual ao São Bento) para comemorar uma das vagas na casa do rival. Em Sorocaba, o vencedor de São Bento x Atlético (quatro pontos) ainda ficará na expectativa de uma possível derrota do Mogi Mirim.

Os melhores de cada chave estarão no pódio da próxima temporada – num total de quatro. Os respectivos campeões dos Grupos 2 e 3 vão decidir o troféu em dois confrontos. A vantagem será de quem apresentar a maior pontuação somada às fases anteriores da Série A-2.

“Nem quero pensar nisso. Meu alvo imediato é o de conseguir o acesso. O título seria uma conseqüência”, explica Fahel Júnior, que não admite aumentar a responsabilidade atribuída ao Santo André no duelo decisivo. “Nosso foco é ganhar do União”, avisa o comandante.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;