Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras se apega à Série B para retornar à Libertadores



02/02/2005 | 13:57


Começa nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), a Copa Libertadores da América para o Palmeiras, um dos clubes brasileiros que mais freqüentaram a competição. Sem contar os duelos classificatórios que fará com o paraguaio Tacuary, esta noite no estádio Roberto Bettega, e dia 9, no Palestra Itália, já foram dez as tentativas de conquistar o título continental. Sucesso, porém, apenas uma vez, com a festa que veio na decisão sofrida de 1999 com o Deportivo Cali, no Palestra Itália. O time, na época dirigido por Felipão, havia perdido na Colômbia por 1 a 0, ganhou na volta por 2 a 1 e venceu nos pênaltis por 4 a 3, depois de Zinho ter desperdiçado a primeira cobrança.

O Palmeiras chegou ainda a mais três finais. Em 1961, contra o Peñarol, em 68, diante do Estudiantes de la Plata, e mais recentemente em 2000, quando perdeu para o Boca Juniors. Com altos e baixos, o clube ainda esteve no torneio sul-americano nas edições de 1971, 1973, 1974, 1979, 1994 e 1995 e 2001.

Para este ano, a experiência na Segunda Divisão é o grande ponto de referência do time. Jogadores que viveram a aventura da Série B nacional em 2003 acreditam que o espírito guerreiro pode sedimentar o caminho do sucesso na briga por uma vaga na fase principal do torneio e não permitir que o Tacuary seja o novo Asa de Arapiraca, Paulista ou Santo André, carrascos de um passado recente do Verdão. “Este grupo, em grande parte, disputou a Série B do Brasileiro e a maioria é de jovens. O nosso clube tem um currículo maravilhoso, mas os jogadores ainda não. Talvez com exceção do Marcos e do Sérgio”, disse Magrão, um dos líderes do elenco.

Magrão não se inclui na lista de famosos da equipe, mas assim como os dois goleiros, ele é dos poucos que disputaram Libertadores pelo Palmeiras – esteve na campanha de 2001.

Novidade – Pensando na maratona de campeonatos – Paulista, Libertadores e Brasileiro – a diretoria trouxe mais um lateral-esquerdo para duelar com Lúcio um lugar no time. Fabiano faz nesta quarta-feira pela manhã exames médicos em São Paulo. Se passar, assina contrato com o Palmeiras à tarde. O jogador começou a carreira no Atlético Paranaense, passou por São Paulo e Perugia (Itália), e veio emprestado pelo Fenerbahçe, da Turquia. Nas entrevistas de terça-feira, o jogador já quis livrar-se de qualquer polêmica com Lúcio e disse que não chegou para substituí-lo. “O Lúcio vem jogando há três anos, fazendo um excelente trabalho. Eu venho para somar. Claro que com o tempo vou querer mostrar serviço, mas, a princípio, o titular é o Lúcio”, garantiu.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras se apega à Série B para retornar à Libertadores


02/02/2005 | 13:57


Começa nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), a Copa Libertadores da América para o Palmeiras, um dos clubes brasileiros que mais freqüentaram a competição. Sem contar os duelos classificatórios que fará com o paraguaio Tacuary, esta noite no estádio Roberto Bettega, e dia 9, no Palestra Itália, já foram dez as tentativas de conquistar o título continental. Sucesso, porém, apenas uma vez, com a festa que veio na decisão sofrida de 1999 com o Deportivo Cali, no Palestra Itália. O time, na época dirigido por Felipão, havia perdido na Colômbia por 1 a 0, ganhou na volta por 2 a 1 e venceu nos pênaltis por 4 a 3, depois de Zinho ter desperdiçado a primeira cobrança.

O Palmeiras chegou ainda a mais três finais. Em 1961, contra o Peñarol, em 68, diante do Estudiantes de la Plata, e mais recentemente em 2000, quando perdeu para o Boca Juniors. Com altos e baixos, o clube ainda esteve no torneio sul-americano nas edições de 1971, 1973, 1974, 1979, 1994 e 1995 e 2001.

Para este ano, a experiência na Segunda Divisão é o grande ponto de referência do time. Jogadores que viveram a aventura da Série B nacional em 2003 acreditam que o espírito guerreiro pode sedimentar o caminho do sucesso na briga por uma vaga na fase principal do torneio e não permitir que o Tacuary seja o novo Asa de Arapiraca, Paulista ou Santo André, carrascos de um passado recente do Verdão. “Este grupo, em grande parte, disputou a Série B do Brasileiro e a maioria é de jovens. O nosso clube tem um currículo maravilhoso, mas os jogadores ainda não. Talvez com exceção do Marcos e do Sérgio”, disse Magrão, um dos líderes do elenco.

Magrão não se inclui na lista de famosos da equipe, mas assim como os dois goleiros, ele é dos poucos que disputaram Libertadores pelo Palmeiras – esteve na campanha de 2001.

Novidade – Pensando na maratona de campeonatos – Paulista, Libertadores e Brasileiro – a diretoria trouxe mais um lateral-esquerdo para duelar com Lúcio um lugar no time. Fabiano faz nesta quarta-feira pela manhã exames médicos em São Paulo. Se passar, assina contrato com o Palmeiras à tarde. O jogador começou a carreira no Atlético Paranaense, passou por São Paulo e Perugia (Itália), e veio emprestado pelo Fenerbahçe, da Turquia. Nas entrevistas de terça-feira, o jogador já quis livrar-se de qualquer polêmica com Lúcio e disse que não chegou para substituí-lo. “O Lúcio vem jogando há três anos, fazendo um excelente trabalho. Eu venho para somar. Claro que com o tempo vou querer mostrar serviço, mas, a princípio, o titular é o Lúcio”, garantiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;