Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sanguessugas: membros da CPMI trocam acusações


Do Diário OnLine

26/10/2006 | 09:34


O sub-relator de Sistematização da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) dos Sanguessugas, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), acusou nesta quarta-feira o presidente da comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), de falta de interesse em investigar a origem do dinheiro que seria utilizado por petistas para a compra do ‘dossiê Vedoin’.

De acordo com o parlamentar tucano, Biscaia transforma, com essa postura, as investigações sobre a ‘máfia das ambulâncias’ em uma questão partidária.

Diante das acusações de Sampaio, o presidente da CPMI dos Sanguessugas acusou a oposição de procurar um “fato político” para agitar o período eleitoral. Neste domingo, dia 29 de outubro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) brigam nas urnas pela Presidência da República.

Dossiê – Representantes do PT foram presos em São Paulo com R$ 1,7 milhão que seria utilizado na compra de um dossiê contra políticos do PSDB, entre eles Alckmin e o governador eleito de São Paulo, José Serra. O dossiê foi elaborado pelo empresário Luiz Antônio Vedoin, sócio da Planam e líder da chamada ‘máfia das ambulâncias’.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sanguessugas: membros da CPMI trocam acusações

Do Diário OnLine

26/10/2006 | 09:34


O sub-relator de Sistematização da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) dos Sanguessugas, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), acusou nesta quarta-feira o presidente da comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), de falta de interesse em investigar a origem do dinheiro que seria utilizado por petistas para a compra do ‘dossiê Vedoin’.

De acordo com o parlamentar tucano, Biscaia transforma, com essa postura, as investigações sobre a ‘máfia das ambulâncias’ em uma questão partidária.

Diante das acusações de Sampaio, o presidente da CPMI dos Sanguessugas acusou a oposição de procurar um “fato político” para agitar o período eleitoral. Neste domingo, dia 29 de outubro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) brigam nas urnas pela Presidência da República.

Dossiê – Representantes do PT foram presos em São Paulo com R$ 1,7 milhão que seria utilizado na compra de um dossiê contra políticos do PSDB, entre eles Alckmin e o governador eleito de São Paulo, José Serra. O dossiê foi elaborado pelo empresário Luiz Antônio Vedoin, sócio da Planam e líder da chamada ‘máfia das ambulâncias’.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;