Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Região gera 4.669 postos de trabalho em setembro


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

20/10/2010 | 07:02


Setembro não foi um período de grandes contratações no País. Apesar de gerar 246.875 empregos com carteira assinada, o índice foi abaixo do previsto. O Grande ABC segue a tendência nacional, com saldo de 4.669 postos de trabalho no mês - 1.824 vagas a menos que em relação a agosto (6.493).

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), os municípios que mais empregaram no Grande ABC foram Santo André, com a abertura de 1.932 postos, e São Bernardo, com saldo de 1.305.

Apesar da queda entre um mês e outro, a única cidade a ficar com saldo negativo foi Mauá, com o fechamento de 167 vagas de emprego.

No entanto, no ano (primeiros oito meses), a região acumula abertura de 40.135 postos de trabalho, e nos últimos 12 meses, o resultado também é positivo: mais 199 empregos com carteira assinada.

Para o diretor do departamento de indicadores sociais e econômicos da Prefeitura de Santo André, Dalmir Ribeiro, o volume de contratações na região é bastante positivo. Isso porque, em setembro o saldo de postos criados foi 40% superior ao volume médio de oportunidades abertas desde janeiro (de 3.328).

"O que houve foi acomodação, que também foi registrada em junho, quando foram geradas 1.873 vagas. Esses ajustes na economia não refletem tendência ou mau momento. São apenas períodos."

Ele cita ainda que comparando os nove primeiros meses de 2008 (de janeiro a setembro) com o mesmo período deste ano nota-se crescimento de 4,87%. "Isso reflete a retomada da economia depois da crise financeira de 2008. A economia está aquecida."

Para o coordenador do curso de Economia da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Francisco Funcia, a criação de empregos também se mantém em bom ritmo. "Com a proximidade do fim de ano o comércio e o setor de serviços devem se expandir, devido ao aumento de renda do consumidor, já que foi gerado emprego. Consequentemente, novos postos serão abertos, é um ciclo", e completa: "Devemos ter o melhor Natal dos últimos tempos.


Construção civil apresenta retração na contratação no mês

Durante setembro, a construção civil, que vinha se destacando na quantidade de vagas geradas, apresentou saldo negativo em cinco cidades da região, com exceção de São Bernardo e Ribeirão Pires, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) - isso significa que foram fechados durante setembro 977 postos de trabalho.

No entanto, especialistas dizem que o fechamento de vagas é reflexo de algo pontual. "Não podemos falar que o setor está em crise. Isso mostra apenas que, provavelmente, algumas obras terminaram e os trabalhadores não foram absorvidos novamente. Porém, há muitos lançamentos de imóveis na região que nem começaram a ser construídos, pois estão em fase de vendas. Daqui a dois meses, por exemplo, esses trabalhadores devem voltar ao mercado", diz Rosana Carnevalli, diretora adjunta da regional do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo).

Ela ainda cita o encerramento do complexo Jacu-Pêssego, trecho Sul do Rodoanel, em Mauá. "Muitas obras públicas foram finalizadas, mas a muitas outras de infraestrutura que terão início nos próximos meses."

DEMAIS SETORES
No mês, o setor que mais gerou vagas foi o de serviços (3.134 vagas), seguido pelo comércio (1.183) e indústria (1.066). "O segmento de serviços é reflexo da atividade industrial. Ambos setores estão aquecidos", afirma o diretor do departamento de indicadores sociais e econômicos da Prefeitura de Santo André, Dalmir Ribeiro. (Tauana Marin)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região gera 4.669 postos de trabalho em setembro

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

20/10/2010 | 07:02


Setembro não foi um período de grandes contratações no País. Apesar de gerar 246.875 empregos com carteira assinada, o índice foi abaixo do previsto. O Grande ABC segue a tendência nacional, com saldo de 4.669 postos de trabalho no mês - 1.824 vagas a menos que em relação a agosto (6.493).

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), os municípios que mais empregaram no Grande ABC foram Santo André, com a abertura de 1.932 postos, e São Bernardo, com saldo de 1.305.

Apesar da queda entre um mês e outro, a única cidade a ficar com saldo negativo foi Mauá, com o fechamento de 167 vagas de emprego.

No entanto, no ano (primeiros oito meses), a região acumula abertura de 40.135 postos de trabalho, e nos últimos 12 meses, o resultado também é positivo: mais 199 empregos com carteira assinada.

Para o diretor do departamento de indicadores sociais e econômicos da Prefeitura de Santo André, Dalmir Ribeiro, o volume de contratações na região é bastante positivo. Isso porque, em setembro o saldo de postos criados foi 40% superior ao volume médio de oportunidades abertas desde janeiro (de 3.328).

"O que houve foi acomodação, que também foi registrada em junho, quando foram geradas 1.873 vagas. Esses ajustes na economia não refletem tendência ou mau momento. São apenas períodos."

Ele cita ainda que comparando os nove primeiros meses de 2008 (de janeiro a setembro) com o mesmo período deste ano nota-se crescimento de 4,87%. "Isso reflete a retomada da economia depois da crise financeira de 2008. A economia está aquecida."

Para o coordenador do curso de Economia da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Francisco Funcia, a criação de empregos também se mantém em bom ritmo. "Com a proximidade do fim de ano o comércio e o setor de serviços devem se expandir, devido ao aumento de renda do consumidor, já que foi gerado emprego. Consequentemente, novos postos serão abertos, é um ciclo", e completa: "Devemos ter o melhor Natal dos últimos tempos.


Construção civil apresenta retração na contratação no mês

Durante setembro, a construção civil, que vinha se destacando na quantidade de vagas geradas, apresentou saldo negativo em cinco cidades da região, com exceção de São Bernardo e Ribeirão Pires, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) - isso significa que foram fechados durante setembro 977 postos de trabalho.

No entanto, especialistas dizem que o fechamento de vagas é reflexo de algo pontual. "Não podemos falar que o setor está em crise. Isso mostra apenas que, provavelmente, algumas obras terminaram e os trabalhadores não foram absorvidos novamente. Porém, há muitos lançamentos de imóveis na região que nem começaram a ser construídos, pois estão em fase de vendas. Daqui a dois meses, por exemplo, esses trabalhadores devem voltar ao mercado", diz Rosana Carnevalli, diretora adjunta da regional do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo).

Ela ainda cita o encerramento do complexo Jacu-Pêssego, trecho Sul do Rodoanel, em Mauá. "Muitas obras públicas foram finalizadas, mas a muitas outras de infraestrutura que terão início nos próximos meses."

DEMAIS SETORES
No mês, o setor que mais gerou vagas foi o de serviços (3.134 vagas), seguido pelo comércio (1.183) e indústria (1.066). "O segmento de serviços é reflexo da atividade industrial. Ambos setores estão aquecidos", afirma o diretor do departamento de indicadores sociais e econômicos da Prefeitura de Santo André, Dalmir Ribeiro. (Tauana Marin)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;