Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

China corta tarifas de importação para impulsionar consumo



25/05/2015 | 01:52


O ministério das Finanças da China anunciou nesta segunda-feira que irá reduzir em cerca de 50% as tarifas de importação para produtos cosméticos, sapatos e roupas, na tentativa de estimular o consumo.

Segundo o ministério, os produtos domésticos terão suas tarifas reduzidas de 5% para 2%. Ternos e roupas de pele terão suas tarifas reduzidas para algo entre 7% e 10%, da faixa atual de 14% a 23%. As tarifas de sapatos e botas sem cano cairão de 24% a 12%, enquanto a fralda descartável cairá para 2%, de 7,5%.

As medidas começam a valer dia 1º de junho. Segundo o Conselho do Estado, elas são destinadas a incentivar o consumo.

A redução das tarifas de importação vem sendo estudada há tempos pelo governo como uma medida de estímulo. Entretanto, temia-se o efeito de tais medidas sobre a arrecadação. Ao que tudo indica, a desaceleração da economia convenceu o governo a tomar medidas mais agressivas para incentivar a economia. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China corta tarifas de importação para impulsionar consumo


25/05/2015 | 01:52


O ministério das Finanças da China anunciou nesta segunda-feira que irá reduzir em cerca de 50% as tarifas de importação para produtos cosméticos, sapatos e roupas, na tentativa de estimular o consumo.

Segundo o ministério, os produtos domésticos terão suas tarifas reduzidas de 5% para 2%. Ternos e roupas de pele terão suas tarifas reduzidas para algo entre 7% e 10%, da faixa atual de 14% a 23%. As tarifas de sapatos e botas sem cano cairão de 24% a 12%, enquanto a fralda descartável cairá para 2%, de 7,5%.

As medidas começam a valer dia 1º de junho. Segundo o Conselho do Estado, elas são destinadas a incentivar o consumo.

A redução das tarifas de importação vem sendo estudada há tempos pelo governo como uma medida de estímulo. Entretanto, temia-se o efeito de tais medidas sobre a arrecadação. Ao que tudo indica, a desaceleração da economia convenceu o governo a tomar medidas mais agressivas para incentivar a economia. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;