Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André remove 18 famílias que ocupavam terreno particular


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

05/10/2017 | 07:00


 A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, realizou ontem a reintegração de posse de terreno particular na Rua Alemanha, na Vila Camilópolis, que há nove meses estava ocupado por 18 famílias da Zona Leste da Capital. Segundo a administração, a operação ocorreu de forma pacífica.
As famílias que deixaram o local foram encaminhadas para o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para que fosse feito cadastramento delas e traçado seu perfil social com o objetivo de verificar se as pessoas se enquadram em algum benefício. Além disso, a Prefeitura fez o transporte dos pertences removidos para o local indicado pelos ocupantes.
O prédio invadido estava condenado e interditado pela Defesa Civil. O Paço já contatou os responsáveis pelo terreno para que seja estabelecido acordo, visando a retomada da produção habitacional destinada àqueles que cumprem requisitos dos programas habitacionais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André remove 18 famílias que ocupavam terreno particular

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

05/10/2017 | 07:00


 A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, realizou ontem a reintegração de posse de terreno particular na Rua Alemanha, na Vila Camilópolis, que há nove meses estava ocupado por 18 famílias da Zona Leste da Capital. Segundo a administração, a operação ocorreu de forma pacífica.
As famílias que deixaram o local foram encaminhadas para o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para que fosse feito cadastramento delas e traçado seu perfil social com o objetivo de verificar se as pessoas se enquadram em algum benefício. Além disso, a Prefeitura fez o transporte dos pertences removidos para o local indicado pelos ocupantes.
O prédio invadido estava condenado e interditado pela Defesa Civil. O Paço já contatou os responsáveis pelo terreno para que seja estabelecido acordo, visando a retomada da produção habitacional destinada àqueles que cumprem requisitos dos programas habitacionais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;