Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Andreense emplaca segunda animação


Adriana Feder
Especial para o Diário

22/08/2010 | 07:01


Foi para um trabalho da faculdade de cinema que César Cabral produziu seu primeiro curta de animação. Em 2000, juntou-se a um amigo e abriu sua própria produtora, a Coala Filmes, em Santo André.

O diretor e roteirista andreense já é veterano no Festival de Curtas de São Paulo. Em 2008, esteve com Dossiê Rê Bordosa. Este ano, ele concorre com Tempestade, sua mais recente produção e com sessão amanhã, às 21h, no Cinesesc e outra na terça, às 18h, no Cineclube Grajaú (Rua Oscar Barreto Filho, 252).

Mas Dossiê também está na programação do festival deste ano, com sessões amanhã, às 16h, e na quinta, às 21h, na Cinemateca (Largo Senador Raul Cardoso, 207. Tel.: 3512-6111). A animação investiga as razões que levaram o cartunista Angeli a matar a diva underground Rê Bordosa, ‘assassinada' em 1987.

O curta rodou festivais importantes do mundo inteiro, e foi vencedor de mais de 70 prêmios. "O mercado mudou. A internet possibilita maior acesso do público ao curta-metragem e isso é muito legal. Antes o filme ficava meio segregado aos festivais", afirma o animador.

Tempestade estreou em julho, no Anima Mundi e no Festival de Paulínia. Mesmo com o sucesso do curta anterior, Cabral buscou outro caminho. "Queria experimentar outra linguagem, outro visual, outras formas de construir um boneco", explica.

Ambos são de animação stop motion, feita com massinha, em que tudo é filmado quadro a quadro. O boneco é posicionado a cada etapa e a câmera o registra, como se fosse uma foto. Quando isso é passado com velocidade, eis a sensação de movimento.

O processo é mais demorado do que se imagina. "Tudo depende da complexidade da animação, mas em média, trabalhando o dia inteiro, se consegue filmar de cinco a dez segundos por dia", diz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;