Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Fiat suspende diretores do sindicato de Betim


Do Diário do Grande ABC

30/09/1999 | 18:25


A Fiat Automóveis suspendeu nesta quinta-feira, por um período de 30 dias, oitos funcionários diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de Betim. Durante a suspensao, a empresa vai investigar a participaçao desses sindicalistas no conflito de quarta-feira, que deixou pelo menos 17 feridos. O confronto entre policiais, seguranças da montadora, operários e sindicalistas da centrais CUT e Força Sindical ocorreu por volta das 5 horas de quarta-feira, durante a tentativa frustrada dos metalúrgicos de parar a montadora italiana. O protesto era parte do "Festival de Greves", organizado pelas centrais para pressionar o setor automobilístico a definir um contrato coletivo nacional para a categoria.

Para liberar a Rodovia Fernao Dias, que havia sido interditada pelos manifestantes para impedir o acesso dos trabalhadores à fabrica, policiais militares usaram bombas de efeito moral e tiros para o alto. Apenas às 9 horas os funcionários da Fiat começaram a entrar para o início do expediente.

A suspensao de funcionários estáveis para investigaçao sobre envolvimento em falta grave está prevista no artigo 494 da Consolidaçao das Leis do Trabalho (CLT). De acordo com a Assessoria de Imprensa, a direçao da montadora quer saber o grau de culpabilidade dos diretores nos ferimentos provocados em 17 funcionários atendidos na unidade hospitalar interna.

Os metalúrgicos suspensos chamaram a medida de retaliaçao e foram às portarias da fábrica protestar. Nesta quinta-feira a Federaçao Sindical e Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais enviou carta ao governador Itamar Franco (PMDB) cobrando explicaçoes sobre a atuaçao da PM no ocorrido. "A quem deve obediência a Polícia de Minas?", questiona o documento. "Ao governador do Estado ou à direçao das empresas multinacionais?" De acordo com a federaçao, a PM, além de agredir os manifestantes, sob orientaçao de seguranças da Fiat, impediu até a distribuiçao de boletins do sindicato dos metalúrgicos.

Produçao - A Fiat informou nesta quinta-feira que o conflito da quarta-feira nao provocou baixa na produtividade diária que é, em média, de 1.800 carros. Com as atividades normalizadas, a montadora comemorou nesta quinta-feira o lançamento do novo modelo da marca, o Bravo. Os trabalhadores foram recebidos, no início de seus turnos, por trios-elétricos. Tiveram almoço e jantar especiais e a oportunidade de participar do test-drive do carro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;