Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo anuncia entrega de cartão merenda para 82 mil alunos de escolas municipais

Reprodução/Facebook Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Benefício será de R$ 85 por mês para cada estudante; distribuição começa na sexta-feira


Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

19/04/2020 | 20:11


Orlando Morando (PSDB) anunciou nas redes sociais que a Prefeitura de São Bernardo vai conceder cartão merenda para todos os 82 mil alunos que estudam nas Emebs (Escola Municipal de Educação Básica) e creches conveniadas da cidade. Segundo ele, serão creditados R$ 85 por mês para cada estudante até o fim da pandemia. A retirada dos cartões será de sexta-feira (24) até o dia 30. Os responsáveis serão chamados nas escolas onde estudam as crianças e vão assinar um documento quando pegarem o cartão.

“São valores de recurso público que eram gastos na confecção das merendas. Como as escolas estão fechadas, serão repassados para o cartão. O uso é exclusivamente para comprar comida”, disse Morando, que explicou o motivo de ser dinheiro e não cesta básica pronta. “Para dar a oportunidade de as mães comprarem o alimento. Elas sabem do que a família precisa. Além disso, vai fomentar o comércio próximo. É difícil algum estabelecimento não aceitar.” Ele lembrou que quem tentar vender ou comprar o cartão estará cometendo crime.

Nas redes sociais, o prefeito também disse que a partir desta segunda-feira (20), transportadores escolares e auxiliares de limpeza cadastrados terão direito de retirar cestas básicas. “Já demos alimentação para o pessoal da limpeza, merendeiras, ambulantes e taxistas. Volto a reforçar que de fome o são-bernardense não vai morrer”, contou Morando, que registrou preocupação com a demanda por leitos e UTIs no município por conta do novo coronavírus. “Hoje temos livres apenas uma vaga na enfermaria e outra na UTI (das 100 disponíveis) no Hospital das Clínicas. Medidas serão tomadas amanhã, antes de inaugurar o Hospital Anchieta e o de Urgências, mas se não tivéssemos feito a quarentena, alguém consegue imaginar como estaria a situação de São Bernardo hoje?”.

NA ESFERA REGIONAL

Com o fechamento das unidades escolares desde o começo da pandemia, outras prefeituras da região também adotaram medidas similares na tentativa de atenuar os efeitos sociais do coronavírus. O Paço de Santo André instituiu programa denominado Merenda em Casa, no início deste mês, no qual alunos da rede passaram a receber kits com alimento e material de limpeza devido à suspensão das aulas.

São Caetano oficializou plano de entrega de cestas de alimentos a estudantes de baixa renda. Chamado de Refeição Escolar em Casa, o programa estima contemplar cerca de 1.100 crianças matriculadas. 

Ribeirão Pires implementou proposta de distribuição do Kit Merenda Escolar em Casa a famílias inscritas no CadÚnico, do governo federal, com filhos na rede local.

(Colaborou Fábio Martins)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo anuncia entrega de cartão merenda para 82 mil alunos de escolas municipais

Benefício será de R$ 85 por mês para cada estudante; distribuição começa na sexta-feira

Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

19/04/2020 | 20:11


Orlando Morando (PSDB) anunciou nas redes sociais que a Prefeitura de São Bernardo vai conceder cartão merenda para todos os 82 mil alunos que estudam nas Emebs (Escola Municipal de Educação Básica) e creches conveniadas da cidade. Segundo ele, serão creditados R$ 85 por mês para cada estudante até o fim da pandemia. A retirada dos cartões será de sexta-feira (24) até o dia 30. Os responsáveis serão chamados nas escolas onde estudam as crianças e vão assinar um documento quando pegarem o cartão.

“São valores de recurso público que eram gastos na confecção das merendas. Como as escolas estão fechadas, serão repassados para o cartão. O uso é exclusivamente para comprar comida”, disse Morando, que explicou o motivo de ser dinheiro e não cesta básica pronta. “Para dar a oportunidade de as mães comprarem o alimento. Elas sabem do que a família precisa. Além disso, vai fomentar o comércio próximo. É difícil algum estabelecimento não aceitar.” Ele lembrou que quem tentar vender ou comprar o cartão estará cometendo crime.

Nas redes sociais, o prefeito também disse que a partir desta segunda-feira (20), transportadores escolares e auxiliares de limpeza cadastrados terão direito de retirar cestas básicas. “Já demos alimentação para o pessoal da limpeza, merendeiras, ambulantes e taxistas. Volto a reforçar que de fome o são-bernardense não vai morrer”, contou Morando, que registrou preocupação com a demanda por leitos e UTIs no município por conta do novo coronavírus. “Hoje temos livres apenas uma vaga na enfermaria e outra na UTI (das 100 disponíveis) no Hospital das Clínicas. Medidas serão tomadas amanhã, antes de inaugurar o Hospital Anchieta e o de Urgências, mas se não tivéssemos feito a quarentena, alguém consegue imaginar como estaria a situação de São Bernardo hoje?”.

NA ESFERA REGIONAL

Com o fechamento das unidades escolares desde o começo da pandemia, outras prefeituras da região também adotaram medidas similares na tentativa de atenuar os efeitos sociais do coronavírus. O Paço de Santo André instituiu programa denominado Merenda em Casa, no início deste mês, no qual alunos da rede passaram a receber kits com alimento e material de limpeza devido à suspensão das aulas.

São Caetano oficializou plano de entrega de cestas de alimentos a estudantes de baixa renda. Chamado de Refeição Escolar em Casa, o programa estima contemplar cerca de 1.100 crianças matriculadas. 

Ribeirão Pires implementou proposta de distribuição do Kit Merenda Escolar em Casa a famílias inscritas no CadÚnico, do governo federal, com filhos na rede local.

(Colaborou Fábio Martins)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;