Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Turma da Mônica vai incentivar crianças a combater a dengue


Do Diário OnLine
Com Agências

07/11/2003 | 14:14


A Secretaria estadual de Saúde vai distribuir mais de seis milhões de gibis da Turma da Mônica para todos os alunos de 7 a 12 anos da rede estadual de ensino, a partir deste sábado. As revistinhas, que trazem passatempos educativos sobre a dengue e dicas para combater o mosquito transmissor, é a nova arma do governo para incentivar a população contra a doença.

O projeto, batizado de “Agentes Mirins de Combate à Dengue”, será lançado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata. O objetivo é informar as crianças sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar a proliferação da dengue e transformá-las em agentes mirins de combate, com a ajuda dos personagens de Maurício de Souza.

“Além das crianças aplicarem o que aprenderam em suas casas, elas envolverão toda a família nas brincadeiras propostas na revista, ampliando o conhecimento sobre a doença aos pais e familiares”, afirma o secretário de Estado da Saúde.

Os gibis serão entregues pela Secretaria de Estado da Educação aos alunos com idade entre 7 e 12 anos matriculados em todas as seis mil escolas estaduais.

Produzidos pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com o Instituto Cultural Maurício de Souza, os gibis tiveram apoio da Nossa Caixa, Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e Secretaria de Estado da Educação.

Redução — O número de casos de dengue caiu neste ano em todo o Estado de São Paulo. Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica da secretaria estadual de Saúde, foram registrados 20.221 casos da doença até outubro, contra 40.411 no mesmo período de 2002, uma queda de cerca de 50%.

A forma mais grave da doença, a dengue hemorrágica, também apresentou uma menor incidência de casos neste ano. Foram registrados 20 casos até outubro passado, com um caso fatal, contra 31 em todo o ano de 2002, quando ocorreram cinco mortes.

“Os números são resultado do esforço conjunto da população e da Secretaria. Ganhamos uma batalha. Mas é preciso que cada cidadão ajude, mantendo sua casa livre de ambientes propícios à proliferação do mosquito Aedes Aegypti”, afirma o secretário da Saúde.

Além de 182 agentes de saúde, outras 500 pessoas das frentes de trabalho foram contratadas pela Secretaria para auxiliar no combate à doença, alertando a população sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar criadouros dos mosquitos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;