Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Nikon deixará de fabricar câmeras que utilizam filme


Da AFP

17/01/2006 | 08:42


A empresa japonesa Nikon anunciou que não fabricará mais as tradicionais câmeras fotográficas que utilizam filme para concentrar-se apenas na fotografia digital, que representa atualmente 98% de suas vendas.

No entanto, a empresa continuará com a produção dos modelos F6 e FM10, que interessam a uma quantidade limitada de fãs. As vendas dos aparelhos tradicionais cessarão quando as reservas existentes se esgotarem.

A Nikon fabrica câmeras tradicionais há mais de meio século. As vendas desses modelos no Japão no ano passado foram de apenas 457.819 unidades contra 7,72 milhões de máquinas digitais, segundo a Associação Japonesa de Produtos da Imagem.

“A orientação do mercado para a tecnologia digital é um fenômeno generalizado, mas o Japão está na vanguarda desta tendência”, explicou Kouichi Fujimoto, analista da Okasan Securities.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nikon deixará de fabricar câmeras que utilizam filme

Da AFP

17/01/2006 | 08:42


A empresa japonesa Nikon anunciou que não fabricará mais as tradicionais câmeras fotográficas que utilizam filme para concentrar-se apenas na fotografia digital, que representa atualmente 98% de suas vendas.

No entanto, a empresa continuará com a produção dos modelos F6 e FM10, que interessam a uma quantidade limitada de fãs. As vendas dos aparelhos tradicionais cessarão quando as reservas existentes se esgotarem.

A Nikon fabrica câmeras tradicionais há mais de meio século. As vendas desses modelos no Japão no ano passado foram de apenas 457.819 unidades contra 7,72 milhões de máquinas digitais, segundo a Associação Japonesa de Produtos da Imagem.

“A orientação do mercado para a tecnologia digital é um fenômeno generalizado, mas o Japão está na vanguarda desta tendência”, explicou Kouichi Fujimoto, analista da Okasan Securities.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;