Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Após toque de recolher, violência diminui nos subúrbios da França


Do Diário OnLine
Com AFP

09/11/2005 | 09:39


Na primeira noite com o toque de recolher em vigor, a França enfrentou na terça-feira menos distúrbios sociais nos subúrbios onde vivem imigrantes. Apesar disto, ao menos 617 veículos foram incendiados no país, de acordo com o Ministério do Interior.

O toque de recolher diminuiu a concentração de pessoas nas ruas. Em Grand Vaux, um complexo de prédios no sul de Paris marcado pela violência nos últimos dias, os distúrbios foram controlados após o toque de recolher imposto para menores de 16 anos desacompanhados de um maior de idade.

Na onda de violência que já deixou um morto e mais de 6 mil carros incendiados por toda a França, Grand Vaux, uma localidade de apenas 37 mil habitantes, teve uma escola queimada.

Ahmed El Massouri e sua esposa Khadija, que passeavam sem medo diante da prefeitura de Sevigny-sur-Orge, onde fica Grand Vaux, destacaram que estão de acordo com o toque de recolher, que consideram "eficaz". Os prédios do bairro, geralmente habitados por imigrantes africanos, foram vigiados por carros da polícia durante toda a madrugada.

Pesquisas mostram que a maioria dos franceses apóia o toque de recolher para barrar os protestos de imigrantes. Os jovens se rebelaram após a morte acidental de dois adolescentes que eram perseguidos pela polícia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após toque de recolher, violência diminui nos subúrbios da França

Do Diário OnLine
Com AFP

09/11/2005 | 09:39


Na primeira noite com o toque de recolher em vigor, a França enfrentou na terça-feira menos distúrbios sociais nos subúrbios onde vivem imigrantes. Apesar disto, ao menos 617 veículos foram incendiados no país, de acordo com o Ministério do Interior.

O toque de recolher diminuiu a concentração de pessoas nas ruas. Em Grand Vaux, um complexo de prédios no sul de Paris marcado pela violência nos últimos dias, os distúrbios foram controlados após o toque de recolher imposto para menores de 16 anos desacompanhados de um maior de idade.

Na onda de violência que já deixou um morto e mais de 6 mil carros incendiados por toda a França, Grand Vaux, uma localidade de apenas 37 mil habitantes, teve uma escola queimada.

Ahmed El Massouri e sua esposa Khadija, que passeavam sem medo diante da prefeitura de Sevigny-sur-Orge, onde fica Grand Vaux, destacaram que estão de acordo com o toque de recolher, que consideram "eficaz". Os prédios do bairro, geralmente habitados por imigrantes africanos, foram vigiados por carros da polícia durante toda a madrugada.

Pesquisas mostram que a maioria dos franceses apóia o toque de recolher para barrar os protestos de imigrantes. Os jovens se rebelaram após a morte acidental de dois adolescentes que eram perseguidos pela polícia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;