Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Novo capítulo da franquia 'Streets of Rage' moderniza jogo clássico do Mega Drive


Luís Felipe Soares

23/05/2020 | 23:55


A ideia de passar por fases derrotando inimigos que surgem em grupos cada vez maiores e ‘chefões’nasceu no fim dos anos 1980 nos videogames, mas tendo seu auge na década de 1990. Em meio a diversos títulos que estouraram no passado, a franquia Streets of Rage sempre apareceu entre os primeiros lugares das listas. A produção, original da Sega, volta a chamar a atenção na realidade atual do mercado com seu novo capítulo: Streets of Rage 4, com versões para PlayStation 4 (R$ 103,90, em média), Xbox One (R$ 92,45), Nintendo Switch (R$ 149,90, em média) e PC (R$ 92,45, em média).

O título mantém as ideias dos anteriores, mas aposta, principalmente, em reformulação estética desde seus tempos no Mega Drive. A ideia dos estúdios Guard Crush Games (Canadá) e Lizardcube (França) é apresentar o game para a nova geração e guardar o ar saudosista ao liberar os personagens dos jogos do passado, como eram em 16-bits, para serem desbloqueados.

Na história, o público reencontra a franquia e vê o passar de dez anos desde os acontecimentos de Streets of Rage 3 (1994). Grupo formado pelos experientes Axel Stone e Blaze Fielding e os novatos Cherry Hunter e Floyd Iraia precisa confrontar a nova ameaça de bandidos em Wood Oak City em 12 fases.

Streets of Rage 4 traz ainda modo batalha para partidas de luta. Jogar em multiplayer é recomendação para qualquer estilo escolhido. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo capítulo da franquia 'Streets of Rage' moderniza jogo clássico do Mega Drive

Luís Felipe Soares

23/05/2020 | 23:55


A ideia de passar por fases derrotando inimigos que surgem em grupos cada vez maiores e ‘chefões’nasceu no fim dos anos 1980 nos videogames, mas tendo seu auge na década de 1990. Em meio a diversos títulos que estouraram no passado, a franquia Streets of Rage sempre apareceu entre os primeiros lugares das listas. A produção, original da Sega, volta a chamar a atenção na realidade atual do mercado com seu novo capítulo: Streets of Rage 4, com versões para PlayStation 4 (R$ 103,90, em média), Xbox One (R$ 92,45), Nintendo Switch (R$ 149,90, em média) e PC (R$ 92,45, em média).

O título mantém as ideias dos anteriores, mas aposta, principalmente, em reformulação estética desde seus tempos no Mega Drive. A ideia dos estúdios Guard Crush Games (Canadá) e Lizardcube (França) é apresentar o game para a nova geração e guardar o ar saudosista ao liberar os personagens dos jogos do passado, como eram em 16-bits, para serem desbloqueados.

Na história, o público reencontra a franquia e vê o passar de dez anos desde os acontecimentos de Streets of Rage 3 (1994). Grupo formado pelos experientes Axel Stone e Blaze Fielding e os novatos Cherry Hunter e Floyd Iraia precisa confrontar a nova ameaça de bandidos em Wood Oak City em 12 fases.

Streets of Rage 4 traz ainda modo batalha para partidas de luta. Jogar em multiplayer é recomendação para qualquer estilo escolhido. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;