Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Número de abortos sobe em Portugal


Da AFP

08/02/2007 | 17:51


Em 2005, 18.000 mulheres fizeram abortos ilegais em Portugal que, no próximo domingo, realizará um novo referendo sobre a descriminação da interrupção voluntária da gravidez ou IVE.

Segundo um estudo da Associação para o Planejamento Familiar, 350.000 portuguesas abortaram uma vez na vida.

A seguir, outros dados sobre o aborto em Portugal:

- trinta mulheres foram julgadas e 14 condenadas a penas de prisão por terem abortado desde 1998, data de um primeiro referendo que resultou no repúdio à descriminação;

- cerca de mil interrupções voluntárias da gravidez são praticadas, em média, todos os anos nos hospitais públicos, segundo números do Ministério da Saúde;

- A IVE só é autorizada em Portugal em caso de risco de vida para a mãe, ou em certos prazos, devido a riscos para sua saúde física ou psíquica, má-formação congênita do feto ou violências sexuais;

Segundo um estudo da APF, 64,1% das mulheres que abortaram em 2005 o fizeram sem cuidados médicos, 39,4% em casa e 32,2% em clínicas privadas.

- 72,5% foram informadas sobre práticas abortivas por amigas e 22,7% por um profissional da saúde. Destas, 46,1% não usavam métodos anticoncepcionais;

- mais da metade destas mulheres tinha entre 17 e 24 anos e 25% tomaram sozinhas a decisão, considerada por 40,8% como "extremamente difícil";

- interrogadas sobre o método utilizado, 35% declararam ter se submetido a curetagem, 25% com ingestão de comprimidos e 23% por aspiração. Dezesseis por cento disseram que "não sabiam" qual método foi empregado;

- resultados do referendo anterior de 28 de junho de 1998:

Não: 50,07%

Sim: 48,28%

Abstenção: 68,11%;

- 8,4 milhões de eleitores (de uma população de 10,5 milhões de habitantes) estão inscritos nas listas eleitorais e foram convocados a votar no domingo.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;