Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sem segurança, professor pára em Diadema


Valéria Cabrera
Da Redaçao

24/03/1999 | 18:58


As aulas na EE Ana Maria Carolina, no bairro Campanário, em Diadema, estao suspensas desde a tarde de terça. Os professores decidiram paralisar as atividades em protesto à falta de segurança que atinge principalmente os funcionários da escola.

O problema na EE Ana Maria Carolina é parecido com o de outras escolas do Grande ABC. Jovens que nao sao alunos invadem o prédio, depredam vidros, provocam brigas e praticam pequenos assaltos, além de ameaçar os professores que nao os deixam ficar dentro da sala de aula. Esses jovens - cerca de dez - têm idades entre 16 e 21 anos.

A decisao de suspender as aulas foi tomada depois que uma professora foi ameaçada de morte durante uma aula na tarde de terça. "Um jovem que nao é aluno da escola entrou na sala de aula e, quando a professora pediu para que saísse, ele disse que era para ela escrever na lousa e nao olhar para trás, senao ela iria se ver com ele lá fora", contou um professor que nao quis se identificar.

"Nao temos segurança nenhuma aqui dentro", afirmou uma outra professora. Ela contou que os jovens "escalam" as paredes da escola para entrar, pois todas as portas têm grades e os estudantes têm de apresentar carteirinhas de identificaçao.

Os professores afirmaram que nenhum funcionário chega ou sai da escola sozinho porque todos têm medo de ser assaltados. Uma professora, que também nao quis se identificar, contou que na terça nao foi trabalhar porque se atrasou e, quando chegou na escola, todos já tinham entrado no prédio. "Nem parei o carro, voltei para casa rapidinho", disse.

Eles disseram que uma professora já foi assaltada no estacionamento da escola por um jovem armado com estilete que levou sua carteira. Além disso, já aconteceram várias tentativas de assaltos no interior da escola e nas proximidades.

As aulas vao continuar suspensas nesta quinta, mas podem ser retomadas na sexta, de acordo com os professores. "A paralisaçao é apenas uma forma de protesto", afirmaram. Nesta quinta, às 12h, está marcada uma reuniao com pais de alunos para que todos saibam o que está acontecendo na escola.

Os professores também pretendem encaminhar ainda esta semana um abaixo-assinado pedindo segurança para a Secretaria Estadual da Educaçao.

A secretaria informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que já entrou em contato com o comando do 24º Batalhao da Polícia Militar de Diadema, que prometeu iniciar vigilância intensiva na regiao da escola a partir de amanha. Serao realizadas blitze para identificaçao de pessoas armadas e a ronda escolar será intensificada durante todo o período de aulas.

A assessoria informou ainda que as aulas que nao foram dadas esta semana serao repostas em data a ser definida pela escola.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;