Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Restos humanos são encontrados na casa de suposto seqüestrador


Da AFP

25/08/2002 | 17:16


A polícia federal americana encontrou os restos de uma pessoa no jardim de um homem suspeito pelo desaparecimento de duas meninas em Oregon, informou neste domingo uma porta-voz do FBI, sem precisar de quem era o corpo.

Os restos humanos foram encontrados na tarde deste sábado em um cobertura situada no jardim de Ward Weaver, 39 anos, um dos potenciais suspeitos do desaparecimento de Ashley Pond e Miranda Gaddis, 13 anos, que moravam em sua vizinhança, segundo a porta-voz do FBI em Portland (Oregon), Beth Anne Steele.

A autópsia, iniciada na manhã de domingo, deve determinar a quem pertenciam os restos, acrescentou a porta-voz, precisando que equipes de investigadores continuam trabalhando em uma laje de cimento situada atrás da casa de Weaver. Pond desapareceu no dia 9 de janeiro e Gaddis foi vista pela última vez em 8 de março.

Weaver, que está preso por um caso de estupro, não foi, até o momento, acusado pelo desaparecimento de nenhuma das duas crianças. "Até o momento ninguém foi acusado", afirmou Steele.

Segundo o advogado de Weaver, Timothy Lyons, citado pela imprensa local, Weaver teria autorizado por escrito a revista de sua casa para "tranqüilizar as famílias" das meninas.

Weaver, que sempre negou qualquer envolvimento com os desaparecimentos de Pond e Gaddis, apesar de ter declarado à imprensa ser o suspeito número um no caso, foi detido no dia 13 agosto por acusações de estupro apresentadas pela noiva de seu filho adolescente. Ele está na prisão à espera do julgamento, que deve começar em outubro.

Por causa do suposto estupro de sua noiva, o filho de Weaver afirmou às autoridades que seu pai havia reconhecido ter matado Pond e Gaddis.

Pond, amiga de uma filha de Weaver, havia acusado o homem no verão anterior de tê-la molestado sexualmente, mas ele negou as acusações e nunca foi formalmente acusado.

Quando os vizinhos souberam da denúncia do filho de Weaver relativas às duas meninas, pediram às autoridades que desmantelassem uma laje de cimento que Weaver havia colocado atrás de sua casa pouco depois do desaparecimento de Miranda Gaddis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Restos humanos são encontrados na casa de suposto seqüestrador

Da AFP

25/08/2002 | 17:16


A polícia federal americana encontrou os restos de uma pessoa no jardim de um homem suspeito pelo desaparecimento de duas meninas em Oregon, informou neste domingo uma porta-voz do FBI, sem precisar de quem era o corpo.

Os restos humanos foram encontrados na tarde deste sábado em um cobertura situada no jardim de Ward Weaver, 39 anos, um dos potenciais suspeitos do desaparecimento de Ashley Pond e Miranda Gaddis, 13 anos, que moravam em sua vizinhança, segundo a porta-voz do FBI em Portland (Oregon), Beth Anne Steele.

A autópsia, iniciada na manhã de domingo, deve determinar a quem pertenciam os restos, acrescentou a porta-voz, precisando que equipes de investigadores continuam trabalhando em uma laje de cimento situada atrás da casa de Weaver. Pond desapareceu no dia 9 de janeiro e Gaddis foi vista pela última vez em 8 de março.

Weaver, que está preso por um caso de estupro, não foi, até o momento, acusado pelo desaparecimento de nenhuma das duas crianças. "Até o momento ninguém foi acusado", afirmou Steele.

Segundo o advogado de Weaver, Timothy Lyons, citado pela imprensa local, Weaver teria autorizado por escrito a revista de sua casa para "tranqüilizar as famílias" das meninas.

Weaver, que sempre negou qualquer envolvimento com os desaparecimentos de Pond e Gaddis, apesar de ter declarado à imprensa ser o suspeito número um no caso, foi detido no dia 13 agosto por acusações de estupro apresentadas pela noiva de seu filho adolescente. Ele está na prisão à espera do julgamento, que deve começar em outubro.

Por causa do suposto estupro de sua noiva, o filho de Weaver afirmou às autoridades que seu pai havia reconhecido ter matado Pond e Gaddis.

Pond, amiga de uma filha de Weaver, havia acusado o homem no verão anterior de tê-la molestado sexualmente, mas ele negou as acusações e nunca foi formalmente acusado.

Quando os vizinhos souberam da denúncia do filho de Weaver relativas às duas meninas, pediram às autoridades que desmantelassem uma laje de cimento que Weaver havia colocado atrás de sua casa pouco depois do desaparecimento de Miranda Gaddis.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;