Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cão da raça rottweiler mata criança de sete anos no RS


Do Diário OnLine

25/12/2007 | 17:52


Um cão da raça rottweiler matou uma menina de sete anos na segunda-feira, em Dois Irmãos (52 km de Porto Alegre). De acordo com a Polícia Militar, Paola Sartori e seu irmão de 12 anos brincavam no pátio do sítio onde residem quando o animal atacou a criança.

O dono da chácara ainda disparou contra o cão, que não largou a criança. O cachorro levou um tiro na cabeça, mas não morreu e nem será sacrificado. Já menina não resistiu aos ferimentos.

Os pais da criança, que são caseiros da chácara, haviam saído no momento do ataque. Já o proprietário do local afirmou que não sabe quem soltou o cachorro, que sempre ficou preso. O local já foi um antigo canino e ainda tem mais dois cachorros da mesma raça.

Segundo a polícia, a investigação tentará descobrir se a porta do canil estava aberta ou foi o irmão que abriu.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cão da raça rottweiler mata criança de sete anos no RS

Do Diário OnLine

25/12/2007 | 17:52


Um cão da raça rottweiler matou uma menina de sete anos na segunda-feira, em Dois Irmãos (52 km de Porto Alegre). De acordo com a Polícia Militar, Paola Sartori e seu irmão de 12 anos brincavam no pátio do sítio onde residem quando o animal atacou a criança.

O dono da chácara ainda disparou contra o cão, que não largou a criança. O cachorro levou um tiro na cabeça, mas não morreu e nem será sacrificado. Já menina não resistiu aos ferimentos.

Os pais da criança, que são caseiros da chácara, haviam saído no momento do ataque. Já o proprietário do local afirmou que não sabe quem soltou o cachorro, que sempre ficou preso. O local já foi um antigo canino e ainda tem mais dois cachorros da mesma raça.

Segundo a polícia, a investigação tentará descobrir se a porta do canil estava aberta ou foi o irmão que abriu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;