Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Botafogo ganha, afunda Figueirense e segue vivo



25/10/2012 | 00:23


O Botafogo sustentou suas chances de lutar por uma vaga na Copa Libertadores de 2013 ao derrotar, nesta quarta-feira, o Figueirense por 2 a 0, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A partida completou a 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca manteve-se na sétima posição, agora com 47 pontos. A derrota contribuiu para que a equipe catarinense aumentasse suas chances de cair para a Série B - se manteve em 19.º lugar, com 28 pontos. Agora está condicionado a um milagre para fugir da degola.

 

Na ânsia de fazer o resultado positivo para minimizar o drama de um eventual rebaixamento, o Figueirense iniciou o jogo impondo pressão ao Botafogo, porém sem eficiência nas finalizações. Tomou um susto logo aos dois minutos com o lateral-esquerdo Helder, que na tentativa de afastar uma finalização de Lodeiro, escorou com o peito uma bola que foi parar na trave. O atacante Júlio César protagonizou aos 10 e aos 13 minutos duas belas chances para a equipe da casa, uma delas com o gol vazio e a outra com um chute forte que parou no travessão.

 

As investidas não assustaram o Botafogo, que respondeu com seu primeiro gol aos 14 minutos em jogada rápida pelo meio. Depois de receber de Lodeiro, Bruno Mendes tentou duas vezes. A segunda, no rebote do goleiro Wilson, foi parar no fundo das redes. O garoto marcou o seu quarto gol em três jogos com a camisa alvinegra. O Botafogo cresceu e Andrezinho, na entrada da área, aos 16, apostou em um chute exigindo grande defesa de Wilson.

 

O segundo gol do jogo foi marcado na categoria. Aos 32 minutos, o meia holandês Seedorf pegou um rebote do goleiro Wilson na meia-esquerda e, sutilmente, chutou para o gol vazio. Decepcionados, alguns torcedores começaram a deixar o estádio Orlando Scarpelli e não perderam nada. No restante do primeiro tempo, o jogo foi fraco e sem movimentações significativas dos dois lados.

 

O Botafogo dominou a disputa até 15 minutos da segunda etapa. Com duas alterações, o Figueirense ganhou fôlego e equilibrou o jogo. Mas a ofensividade diante de uma equipe apática e, aparentemente, satisfeita com a vantagem no placar, não se refletiu em resultados práticos. Na alternância de chances, a mais contundente oportunidade aconteceu aos 24 minutos para o time catarinense. Foi em uma cabeçada do atacante Aloísio - Lucas, embaixo do gol, salvou.

 

O Figueirense pressionou, permanentemente, até os acréscimos, mas não conseguiu evitar a sexta derrota em seus domínios em 16 jogos, com apenas cinco vitórias. Os times voltam a jogar no sábado. O Figueirense recebe a Portuguesa e o Botafogo, o lanterna Atlético Goianiense.

 

FICHA TÉCNICA

 

FIGUEIRENSE 0 x 2 BOTAFOGO

 

FIGUEIRENSE - Wilson; Elsinho, Canuto, João Paulo (Guti) e Helder; Jackson, Túlio e Botti (Tiaguinho); Julio Cesar (William Pottker), Ronny e Aloisio. Técnico: Márcio Goiano.

 

BOTAFOGO - Jefferson; Lucas (Marcelo Mattos), Antônio Carlos, Dória e Lima; Gabriel, Jadson, Lodeiro (Felipe Gabriel), Seedorf e Andrezinho (Renato); Bruno Mendes. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

 

GOLS - Bruno Mendes, aos 14, e Seedorf, aos 32 minutos do primeiro tempo.

 

CARTÕES AMARELOS - Túlio (Figueirense); Lucas (Botafogo).

 

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

 

RENDA - R$ 116.740,00.

 

PÚBLICO - 8.117 pagantes (8.434 no total).

 

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Botafogo ganha, afunda Figueirense e segue vivo


25/10/2012 | 00:23


O Botafogo sustentou suas chances de lutar por uma vaga na Copa Libertadores de 2013 ao derrotar, nesta quarta-feira, o Figueirense por 2 a 0, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A partida completou a 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca manteve-se na sétima posição, agora com 47 pontos. A derrota contribuiu para que a equipe catarinense aumentasse suas chances de cair para a Série B - se manteve em 19.º lugar, com 28 pontos. Agora está condicionado a um milagre para fugir da degola.

 

Na ânsia de fazer o resultado positivo para minimizar o drama de um eventual rebaixamento, o Figueirense iniciou o jogo impondo pressão ao Botafogo, porém sem eficiência nas finalizações. Tomou um susto logo aos dois minutos com o lateral-esquerdo Helder, que na tentativa de afastar uma finalização de Lodeiro, escorou com o peito uma bola que foi parar na trave. O atacante Júlio César protagonizou aos 10 e aos 13 minutos duas belas chances para a equipe da casa, uma delas com o gol vazio e a outra com um chute forte que parou no travessão.

 

As investidas não assustaram o Botafogo, que respondeu com seu primeiro gol aos 14 minutos em jogada rápida pelo meio. Depois de receber de Lodeiro, Bruno Mendes tentou duas vezes. A segunda, no rebote do goleiro Wilson, foi parar no fundo das redes. O garoto marcou o seu quarto gol em três jogos com a camisa alvinegra. O Botafogo cresceu e Andrezinho, na entrada da área, aos 16, apostou em um chute exigindo grande defesa de Wilson.

 

O segundo gol do jogo foi marcado na categoria. Aos 32 minutos, o meia holandês Seedorf pegou um rebote do goleiro Wilson na meia-esquerda e, sutilmente, chutou para o gol vazio. Decepcionados, alguns torcedores começaram a deixar o estádio Orlando Scarpelli e não perderam nada. No restante do primeiro tempo, o jogo foi fraco e sem movimentações significativas dos dois lados.

 

O Botafogo dominou a disputa até 15 minutos da segunda etapa. Com duas alterações, o Figueirense ganhou fôlego e equilibrou o jogo. Mas a ofensividade diante de uma equipe apática e, aparentemente, satisfeita com a vantagem no placar, não se refletiu em resultados práticos. Na alternância de chances, a mais contundente oportunidade aconteceu aos 24 minutos para o time catarinense. Foi em uma cabeçada do atacante Aloísio - Lucas, embaixo do gol, salvou.

 

O Figueirense pressionou, permanentemente, até os acréscimos, mas não conseguiu evitar a sexta derrota em seus domínios em 16 jogos, com apenas cinco vitórias. Os times voltam a jogar no sábado. O Figueirense recebe a Portuguesa e o Botafogo, o lanterna Atlético Goianiense.

 

FICHA TÉCNICA

 

FIGUEIRENSE 0 x 2 BOTAFOGO

 

FIGUEIRENSE - Wilson; Elsinho, Canuto, João Paulo (Guti) e Helder; Jackson, Túlio e Botti (Tiaguinho); Julio Cesar (William Pottker), Ronny e Aloisio. Técnico: Márcio Goiano.

 

BOTAFOGO - Jefferson; Lucas (Marcelo Mattos), Antônio Carlos, Dória e Lima; Gabriel, Jadson, Lodeiro (Felipe Gabriel), Seedorf e Andrezinho (Renato); Bruno Mendes. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

 

GOLS - Bruno Mendes, aos 14, e Seedorf, aos 32 minutos do primeiro tempo.

 

CARTÕES AMARELOS - Túlio (Figueirense); Lucas (Botafogo).

 

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

 

RENDA - R$ 116.740,00.

 

PÚBLICO - 8.117 pagantes (8.434 no total).

 

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;