Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Plantão ajuda a
esclarecer crimes

Agora nas quatro cidades da seccional de Santo André,
delegacia especializada soluciona 30% dos assassinatos


Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

09/09/2012 | 07:00


Regulamentação da Delegacia Seccional de Santo André, responsável também por Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, fez aumentar o número de esclarecimentos de assassinatos registrados nessas quatro cidades. Desde junho, a Delegacia de Homicídios atua em plantão permanente em todos os municípios, iniciando as investigações tão logo os casos são comunicados.

"Isso nos dá vantagem muito grande, pois quanto mais rápidas são iniciadas as apurações, maiores são as chances de resolvermos esses crimes", afirmou o delegado seccional, Guerdson Ferreira.

Os números mostram que a medida é ferramenta válida. Antes, a delegacia especializada só atuava em Santo André, a única cidade da seccional que teve queda no número de homicídios no primeiro semestre do ano, em comparação com o mesmo período em 2011, segundo os dados da SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública). Foram 25% assassinatos a menos, enquanto Mauá amarga o recorde negativo da região, com aumento de 47,40% no total dos casos, utilizando-se a mesma comparação.

"Com todas as informações concentradas em um único inquérito temos como conduzir as investigações de maneira mais organizada", disse o delegado Paulo Rogério Dionízio, titular da Delegacia de Homicídios. "Em Mauá, por exemplo, durante o plantão, o crime de morte era registrado em uma delegacia e o inquérito ficava girando", completou.

Com a investigação concentrada na delegacia especializada, os números são favoráveis. Mesmo longe de ter todos os casos solucionados, o aumento nos esclarecimentos foi de 9% em junho, no primeiro mês da medida, para 30% em agosto (veja a tabela).

Segundo Dionízio, ajuda o fato de a maioria dos casos registrados ser de crimes movidos por motivos passionais. "Os autores sendo parte constante na vida da vítima facilita. Sempre alguém da família sabe o motivo", disse.

Ferreira afirma que quando a investigação é conduzida por delegacia especializada, detalhes que poderiam passar despercebidos na investigação no distrito policial dos bairros são sempre levados em conta. Ele cita como exemplo os crimes movidos por dívidas com o tráfico de drogas. "Na maioria das vezes eles são descuidados. Exibem as placas do carro, o rosto e deixam evidências que ajudam a, pelo menos, identificá-los. Cada vez é mais raro termos a autoria da morte desconhecida", disse o seccional.

Criminosos estão mais cautelosos, diz delegado

O fato de haver delegacia especializada em homicídios funcionando em esquema de plantão permanente já faz com que criminosos estejam mais cautelosos. Os dados da SSP mostram que houve aumento de apenas um caso nos assassinatos em agosto deste ano comparado ao mesmo mês em 2011, nas quatro cidades da seccional.

"A gente sabe que o pessoal comenta, sabe que a polícia agora está presente, investigando em cima, tão logo o crime acontece", apontou o delegado Paulo Rogério Dionízio.

O número absoluto de casos registrados como homicídios é considerado baixo pelas forças policiais. Na área da seccional de Santo André foram nove assassinatos em agosto de 2011, contra dez no mesmo mês deste ano.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;