Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vizinhança do bairro Demarchi sofre com matagal ao redor de obra

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pernilongos invadem casas e incomodam moradores; canalização termina em outubro


Renata Rocha
Especial para o Diário

03/04/2014 | 07:00


Moradores da Rua Schultz Wenk, no bairro Demarchi, em São Bernardo, reclamam do mato que cresce em torno do curso d’água, onde ocorre a obra de canalização dos córregos Capuava e Ribeirão dos Meninos. A reclamação é sobre os focos de mosquitos, pernilongos e outros animais peçonhentos, que dominaram o local. Segundo a vizinhança, já foi solicitada à Prefeitura a realização do serviço, mas ninguém apareceu. “Isso é um descaso, não adianta a Prefeitura fazer algo bom, que é a canalização, mas esquecer do resto”, reclama o analista de infraestrutura Oswaldo Teixeira Barbosa Junior, 30.

O mato alto mudou a rotina de quem vive nos arredores. No fim da tarde, os insetos pertubam mais. E nem as medidas preventivas tomadas dentro das casas diminuem o problema. “A partir das 17h é uma loucura. Fecho meu portão, encho a casa de remédio para evitar pernilongos, todo o dia é a mesma coisa. Não adianta, entram uns mosquitos que até parecem borrachudos”, disse a aposentada Rosa Maria Pedrosa, 70. “Isso está atraindo até rato e barata. É preciso melhorar essa situação”, completou.

Outra reclamação é a demora na conclusão das obras da canalização. Os moradores reconhecem que as intervenções vão ajudar a minimizar as enchentes e o mau cheiro provocados pelas águas poluídas dos córregos, mas dizem que os trabalhos estão lentos. “Eles estão há seis meses nesse trecho da rua. Não tivemos muitas chuvas para atrapalhar no andamento das obras”, disse Junior.

Procurada, a Prefeitira de São Bernardo disse que a área com mato alto está devidamente isolada por conta das obras de canalização do local. Os trabalhos vão minimizar os impactos causados pelas enchentes na região, beneficiando cerca de 55 mil pessoas. O investimento é de R$ 31 milhões. A intervenção começou, segundo o Executivo, em janeiro de 2013 e a previsão de término é para outubro. A administração não respondeu se pretende realizar a capinagem no local.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;