Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Seis são presos com cocaína e crack


Hugo Cilo
Do Diário do Grande ABC

13/05/2004 | 21:25


A polícia de São Bernardo estourou no fim da tarde desta quinta o que era, supostamente, o maior ponto-de-venda de drogas do bairro Taboão – na rua Índia, 84. Seis pessoas foram presas em flagrante com cerca de meio quilo de cocaína, além de 50 trouxinhas de maconha e uma grande quantidade de crack. Um deles já era procurado. Jeferson Francisco Merchand, 27 anos, preso por roubo, era fugitivo da ala de progressão do Belém, em São Paulo, desde o fim do ano passado. Entre os detidos, estava também um adolescente de 16 anos, irmão do chefe do bando. Tiago Ferreira da Silva, 19, Juarez Galvão Oliveira, 30, Claudomiro Ferreira de Araújo, 32, e Douglas Ribeiro Filho, 22, foram detidos e irão responder processo por tráfico de drogas na cadeia.

A boca no bairro Taboão foi descoberta por acaso. Em patrulhamento de rotina, dois policiais desconfiaram da movimentação de um grupo que estava na praça e, assim, conseguiram chegar a uma casa após perseguir um dos criminosos. No local, foram achadas sacolas com mais cocaína, maconha e crack. Suspeita-se que a casa servia também como cativeiro.

Foram encontrados também recortes de jornais com reportagens sobre roubos, seqüestros e assassinatos. Havia, inclusive, várias sobre a execução do ex-diretor da Cadeia Pública de Santo André, Márcio Dell‘Antonia, em agosto de 1998. A polícia não descarta a participação do grupo no crime. “As evidências que ligam essa quadrilha ao assassinado de Dell‘ Antonia são fortes, já que o bando era muito bem estruturado e com indícios de que agia há muito tempo. Isso nos faz acreditar nessa ligação. Logo conseguiremos, sem dúvida, informações mais concretas sobre eles”, disse um policial que iniciou a operação de busca dos criminosos.

As seis pessoas detidas negaram, no entanto, a participação no tráfico de drogas no bairro e afirmaram não se conhecer. Todos eles, que disseram ser feirantes, explicaram que haviam acabado de se conhecer no momento da abordagem da polícia.

No suposto cativeiro, policiais encontraram aparelhos de telefone celular, relógios, máquinas fotográficas, jóias (anéis, alianças, correntes e pulseiras), dinheiro e moedas. Os equipamentos eletrônicos, de acordo com a polícia, é prova de que o grupo aceitava objetos de valor como moeda de troca.

Com base no depoimento dos integrantes da quadrilha, recortes de jornais e dezenas de álbuns de fotos, a polícia inicia nesta sexta a investigação para desvendar outros possíveis crimes cometidos pelo bando. A ocorrência foi registrada no plantão do 2º Distrito Policial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;