Cultura & Lazer Titulo Canal 1
No jogo da TV, Band e Rede TV! parecem conformadas com seus maus desempenhos
Flávio Ricco
14/06/2024 | 08:00
Compartilhar notícia
FOTO: Rede TV!/ Divulgação


Metade do ano praticamente indo embora e o que se viu, pelo menos até aqui, foi uma repetição do que tem acontecido há muito tempo.

No cenário da TV aberta, Globo, Record e SBT bem na frente, produzindo em mais alta escala, enquanto Rede TV! e Band limitando-se a movimentos pontuais, que pouco acrescentam aos seus resultados.  

Pior que nada aponta ou nenhum movimento indica para qualquer mudança nos próximos tempos. A perspectiva é zero, ainda mais se considerarmos que este próximo semestre será atípico, com Olimpíada e eleições, praticamente na sequência se também por aí incluirmos o horário político obrigatório.

O mais preocupante é que, tanto Band quanto Rede TV! parecem acomodadas e satisfeitas assim, dando-se apenas ao trabalho de apagar os seus incêndios do dia a dia, mas sem avançar em novas ideias ou projetos mais arrojados.

É nessa hora que essa certa omissão deve dar vez ao atrevimento. Ainda mais no caso das duas, em fazer o possível com pouco e investir, isto sim, em boas equipes e muita criatividade. Arremeter-se ao diferente e se colocar para o público como opções mais atraentes, no sentido completamente oposto ao de agora. Só se esconder do jogo não dá.

Aliás, no futebol, uma das famosas frases do professor Luxemburgo foi “o medo de perder tira a vontade de ganhar”. No caso das duas TVs, parece que o medo de perder deu lugar ao conformismo e a vontade de ganhar deixou de existir. Uma pena.

TV Tudo


Importante

Quando se fala da necessidade de Band e Rede TV! em aumentar seus potenciais de produção, isto não quer dizer investir fortunas na produção, mas apenas o absolutamente necessário para ampliar suas possibilidades no mercado.

Em serem mais parecidas como a televisão do passado, na busca pela originalidade e abuso da criatividade.

Por exemplo

A Globo foi muito feliz em alterar a abertura de “Renascer”, na quarta-feira, inserindo uma ação da Boticário, sobre a única chance de o planeta renascer.

Passou um recado importante e, certamente, foi recompensada por isso. Falta mais para a televisão de hoje trabalhar nessas iniciativas.

 O bebê da Teca

 Se a edição de capítulos não mudar, a “novela” Bebê da Teca, em “Renascer”, chegará ao fim na semana que vem, com o nascimento da criança.

Aliás, um grande acerto da Globo a escolha da jovem Lívia Silva para fazer a personagem. Primeira novela, sim, mas já conhecida do streaming e TV paga.   

E agora?

Tudo indica que dessa vez José Luiz Datena vai mesmo sair candidato à Prefeitura de São Paulo, pelo PSDB. Ele mesmo tem dito e repetido aos mais próximos que, desta vez, não irá desistir.

Se assim for, no final deste mês ele terá que se afastar da televisão.

 De volta

Ricardo Lyra Jr., destaque em “Gênesis” como Adurrá, fechou novo acerto com a Record, agora para viver Secanias, um judeu rico, em “Neemias”, spin off de “A Rainha da Pérsia”.

A parceria Record-Seriella dispara, ainda este mês, as gravações no Rio de Janeiro. “Neemias” tem direção de Felipe Cunha e está prevista para estrear em dezembro.    

Rumores 

Volta a se falar na Globo sobre a retomada do projeto “Paraíso Perdido”, adaptado de obras de Nelson Rodrigues, em 50 episódios, por George Moura e Sergio Goldenberg.

O Globoplay pode ser o caminho.

Sim ou não?

Falam na Globo que o carnavalesco Milton Cunha teria recebido e recusado convite para “Volta Por Cima”, próxima novela das sete da Globo.

Faria um tipo bem afetado, melhor amigo da “perua” Viviane Araújo. Cunha, procurado por meio de e-mails e rede social, não respondeu. 

Não ficou naquela

 A Band definiu com a afiliada TV Sucesso, as próximas narrações de Téo José na Série B do campeonato brasileiro.

Serão dois jogos locais (Goiás x Chapecoense, dia 6, às 17h, e Operário-PR x Goiás, dia 13, às 17h), com opção para a rede.

Já no dia 14, domingo, quatro da tarde, aí com transmissão para todo Brasil, Vila Nova x Avaí.         

Perdeu feio

Em se tratando de esporte, algumas mudanças no Grupo Globo não foram bem-sucedidas, mas o que se lamenta mais foi acabar com o comentarista de arbitragem.

Maior pisada de bola.

Olha só

 Em vários lances polêmicos de Estados Unidos e Brasil na quarta-feira, nem Globo nem SporTV tinham um especialista para explicar o que aconteceu de forma didática.

Aí depende do PC Oliveira dar um toque em alguém que avisa o narrador. Ou seja, o esclarecimento veio muito tempo depois.

 E o que deu

Nesse Estados Unidos e Brasil, Luís Roberto e Roger Flores acabaram discutindo em um lance que o VAR chama o árbitro para dar vermelho numa falta que nem existiu.

Maior confusão. Bem fez o Junior, que ficou na dele. Não se meteu.

Bate – Rebate

 ·       Evento da Patrícia Poeta para ajudar as famílias afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul será na segunda-feira, 20h, na Vibra São Paulo...

·       ... Terá transmissão ao vivo pelo Futura na TV, Globoplay e Youtube.

·       Em 13 episódios, a animação brasileira “Lupi e Baduki” estreia dia 17 na Max e no Discovery Kids, às 8h30...

·       ... Destaca as aventuras de uma Loba-Guará e um Bicho-Preguiça.

·       Juliano Dip, nessa mudança de Jornalismo para o Entretenimento, na Band, já está às voltas com uma série especial sobre o São João de Caruaru e Campina Grande para o “Melhor da Noite”...

·       ... Bem lá atrás, antes do programa estrear, Dip foi convidado para integrar a sua equipe, mas estava comprometido com uma pauta na China.

·       Simone Centurione, conhecida no universo de musicais, integra o elenco de “Bibi – Uma Vida em Musical”, que reinaugura o Teatro Carlos Gomes, no Rio, a partir de julho...

·       ... Aida Izquierdo, mãe da protagonista, é a personagem dela. Bibi Ferreira será interpretada por Amanda Acosta.

·       O canal Zapping Sports adquiriu o TCR South, categoria do automobilismo que chegou recentemente ao Brasil. Mais um para o seu portfólio de eventos.

C'est fini

 O mercado de dublagem está preparando uma forte ofensiva contra o uso de IA (Inteligência Artificial) no processo de dublagem de séries, documentários, entre outros.

A proposta é acabar com isso quanto antes. Um movimento que já conta com o apoio do SATED-Rio.  

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;