Setecidades Titulo Conhecimento
“Foi um processo que aprimorou escrita e organização de ideias"

Vencedora do 17º Desafio de Redação, Kimberly Vitória, de Mauá, celebra o feito e destaca contribuições da disputa em sua vida

Por Cleber Ferrette
03/12/2023 | 07:00
Compartilhar notícia
Claudinei Plaza/DGABC


Quatro dias depois de vencer o 17º Desafio de Redação, a estudante Kimberly Vitória dos Santos, 18, da Escola Estadual Antonio Messias Szymanski, em Mauá, falou ao Diário sobre o processo de construção do seu texto. “Antes de fazer a redação eu estudei. Foi uma jornada repleta de desafio e aprendizado”, diz. O texto da estudante foi um dos 92.580 concorrentes desta edição, o que representou aumento de em 14% a mais do que no ano passado, quando o número ficou em 81.123. Participaram neste ano 315 escolas, 27,5% a mais do que em 2022, quando o número foi de 214. “Foi como desvendar um quebra-cabeça complexo. Buscar palavras que transmitissem com clareza o pensamento aliado à construção de argumentos sólidos. O processo me ajudou a aprimorar não somente a escrita, mas a capacidade de organizar ideias para me comunicar melhor”, acrescenta Kimberly.

A campeã, que sonha em ser arquiteta, revela que aproveitou para desenvolver o seu texto como treino para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o que lhe deu mais tranquilidade e poder de concentração. A estudante ficou feliz com o resultado e ressalta que o processo contribuiu para o seu desenvolvimento. “As redações se tornaram mais do que meros exercícios, transformaram em oportunidade de crescimento e intelectual”, finaliza.

O tema deste ano foi ‘Reciclar para transformar: como a economia criativa pode revolucionar nossa sociedade’. Com a vitória, Kimberly ganhou uma bolsa de estudos na FSA (Fundação Santo André), além de um celular. A cerimônia de premiação aconteceu no dia 28 de novembro, no Centro de Formação de Professores Clarice Lispector, em Santo André. 

VICE-CAMPEÃ

Isabela Melo França, de 18 anos, aluna do Colégio Harmonia, em São Bernardo, foi a vice-campeã, sendo premiada também com uma bolsa de estudos na Fundação Santo André e um notebook. A estudante conta que para desenvolver o seu texto tratou inicialmente de problematizar o tema proposto. “Acho que é sempre bom pensar no problema a partir do tema e depois pensar em uma solução. E este estilo de redação eu gosto e consigo deixar fluir bastante”, explica.

Nesta edição, o Desafio de Redação distribuiu 15 bolsas de estudos para a FSA – duas em cada cidade do Grande ABC – além de outros prêmios, com tablets, notebooks e celulares.

CONFIRA A REDAÇÃO VENCEDORA

‘A economia circular é um conceito que vem ganhando espaço e chamando a atenção, em todo o mundo, como um modelo econômico sustentável e inovador. Baseada no princípio de reduzir, reutilizar, reciclar e regenerar. Nesse sentido, ao explorar como a economia circular pode revolucionar nossa sociedade, podemos vislumbrar um futuro mais próspero e sustentável para todos.

Percebemos que a economia circular traz consigo diversas vantagens que acabaram por impulsionar a transformação da coletividade. Primeiramente, ela propõe uma mudança de paradigma em relação à produção e ao consumo, rompendo com a lógica linear atual, na qual os recursos são extraídos, utilizados e descartados.

Podemos ver que, além disso, a economia circular promove a reutilização e a reciclagem de produtos, evitando o acúmulo de resíduos e reduzindo os impactos negativos no meio ambiente. Isso não só contribui para a preservação ambiental, mas também para a mitigação dos custos de produção e para a oferta de produtos mais acessíveis à população.

Notamos que a economia circular incentiva a inovação tecnológica, favorecendo o surgimento de novas soluções e o desenvolvimento de produtos mais sustentáveis. Através da economia circular, podemos impulsionar a economia de forma sustentável, favorecendo a geração de empregos verdes e promovendo um desenvolvimento econômico mais justo e equitativo.

Diante dos desafios ambientais e sociais enfrentados pela nossa sociedade, a economia circular surge como uma resposta promissora. Ao adotar esse modelo econômico, podemos revolucionar a forma como produzimos e consumimos, promovendo a utilização eficiente dos recursos, reduzindo o desperdício e protegendo o meio ambiente. Somente assim, com a colaboração de todos os indivíduos de uma coletividade, poderemos construir um futuro mais próspero e sustentável para as gerações presentes e futuras’.

A 17ª edição do Desafio de Redação é realizada pelo Diário e pela Prefeitura de Santo André, com patrocínio do Vale dos Pinheirais Cemitério Parque & Crematório e apoio da Braskem, além do apoio institucional da FSA. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;