Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Financiamento imobiliário via poupança cai 31,6% em abril, diz Abecip



26/05/2022 | 17:32


Os financiamentos imobiliários com recursos da poupança chegaram a R$ 11,4 bilhões em abril deste ano, 23% a menos que no mês de março, e 31,6% a menos que no mesmo mês de 2021. Os dados constam do balanço da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Nos primeiros quatro meses do ano, os financiamentos somaram R$ 52,62 bilhões, montante 12,2% menor que no mesmo intervalo de 2021. Já nos 12 meses encerrados em abril, houve alta de 26,2% no total acumulado, para R$ 198,12 bilhões, ainda sob efeito positivo das concessões recordes feitas no ano passado.

Somente em abril, foram financiados 45,3 mil imóveis nas modalidades de aquisição e construção, 28,7% a menos que em março, ainda de acordo com a Abecip. O número representou ainda uma queda de 35,3% em relação a abril de 2021.

Nos quatro primeiros meses deste ano, foram 221,4 mil imóveis financiados através do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), valor 14,4% abaixo do mesmo período de 2021. No acumulado de 12 meses, o resultado foi 42,3% superior ao do período imediatamente anterior, com 829,1 mil imóveis.

A Caixa Econômica Federal (CEF) é a líder em financiamento, com R$ 27,2 bilhões acumulados entre janeiro e abril, juntando as modalidades de construção e aquisição. Em seguida vêm o Itaú, com R$ 12,1 bilhões, e o Bradesco, com R$ 6,4 bilhões.

Recursos

Os próprios recursos da poupança estão em baixa, embora em menor escala. Diante do atraso da divulgação do resultado da poupança em abril, com a greve dos servidores do Banco Central, a Abecip fez pesquisa que aponta que em abril, houve retirada líquida de R$ 7,35 bilhões da poupança. O saldo das cadernetas fechou abril em R$ 768,6 bilhões.

Segundo a entidade, é o resultado mais fraco para um mês de abril da série histórica do SBPE. A Abecip conclui que o número é efeito da situação macroeconômica mais desafiadora, com uma quantidade maior de poupadores recorrendo aos recursos da poupança para o dia a dia.

Ao mesmo tempo, a entidade aponta que a alta da Selic tem atraído os poupadores para investimentos mais atrativos - a remuneração da poupança é travada em 0,5% ao mês mais TR sempre que a Selic ultrapassa os 8,5% ao ano.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;