Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT fecha aliança com PSD em MG; Bolsonaro diz estar 'quase casado' com Zema



26/05/2022 | 16:57


O Partido dos Trabalhadores consolidou nesta quinta-feira, 26, a chapa com o PSD, partido de Gilberto Kassab, para concorrer ao governo de Minas Gerais. Em nota, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) informou que o PT apoiará na disputa o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), que terá como vice o deputado estadual petista André Quintão. Em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro disse que está "quase casado" com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), que tentará a reeleição.

O acordo político entre as siglas foi firmado no dia 19. Em suas redes sociais, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Reginaldo Lopes, confirmou a aliança. "Tudo certo! @LulaOficial e @alexandrekalil juntos em Minas Gerais", afirmou.

Lula se encontrou nesta quinta-feira com os petistas mineiros para consolidar a união e divulgou uma foto ao lado do ex-prefeito Alexandre Kalil, o presidente do PT-MG, Cristiano Silveira, e o deputado Reginaldo Lopes. Em nota, o ex-presidente informou que a campanha Lula-Kalil terá a coordenação de Lopes e Agostinho Patrus (PSD), presidente da Assembleia Legislativa.

Além de Kalil, o PSD irá apresentar para as eleições de 2022 o senador Alexandre Silveira, que busca a reeleição.

Para se contrapor à aliança entre o PT e o PSD em Minas, o presidente Jair Bolsonaro quer se unir ao governador Romeu Zema em busca de um palanque no segundo maior colégio eleitoral do País. "Nós dois estamos quase casados. Está faltando definir o Senado. Ele conta com meu apoio também", afirmou Bolsonaro. O Novo, partido de Zema, tem Felipe D'Avila na disputa presidencial.

Disputa mineira

Pesquisa da Genial/Quaest divulgada no dia 13 de maio mostrou que Romeu Zema segue como favorito na disputa ao Palácio da Liberdade. No cenário estimulado, ele tem 41% das intenções de voto, seguido por Alexandre Kalil (PSD), com 30%, e pelo senador Carlos Viana (PL), com 9%.

O levantamento ainda mostrou que o apadrinhamento político interfere nos números. Ao todo, 43% dos eleitores afirmam que votariam em Kalil se ele fizesse palanque com Lula.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;