Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mato invade escadaria na região central de Ribeirão

Arquivo Pessoal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradores optam por utilizar a rua com medo de insetos; Prefeitura vai vistoriar local


Renan Soares
Especial para o Diário

20/05/2022 | 00:01


Moradores do Centro Alto de Ribeirão Pires têm enfrentado dificuldades na locomoção em uma das ruas próximas à estação ferroviária. Localizada a cerca de 50 metros do principal ponto de desembarque, a Rua Ovídio Rodrigues é íngreme e liga o terminal às residências da parte alta do município. Mas quem passa pelo local tem encarado grandes desafios. Além do fato de a subida ser difícil de ser superada, o caminho apresenta excesso de mato.

A equipe de reportagem do Diário esteve no local ontem e constatou os problemas denunciados. O mato alto atrapalha a subida, já que cobre boa parte dos degraus, que ainda contam com lixo como restos de marmita, embalagens de iogurte, caixas de remédio e máscaras descartáveis.

Daiane Rodrigues, 36 anos, é cozinheira e voltava do Centro da cidade após realizar compras. Passando pelo local, quase sem folego, ela revelou que costuma usar a escadaria, mas prefere andar pela rua de pedras, mesmo com a visão comprometida, já que segue no mesmo sentido dos carros. “Os degraus são muito grandes, eu subo apenas esse primeiro quarteirão e já tenho que parar para respirar, sem contar o mato e a sujeira. Tenho medo que saia algum animal do meio do mato, melhor andar na rua, dependendo do horário eu faço isso.”

No começo da rua (o mato se estende até as partes de cima da via), próximo a Avenida Santo André fica o Cartório da 382ª Zona Eleitoral. Segundo morador que preferiu não se identificar e que trabalha nas redondezas, apenas uma parte da via de pedra foi asfaltada e é utilizada como estacionamento dos funcionários do cartório. Isso faz com que o morador tenha de enfrentar o mato e o lixo ou se arriscar a subir pela rua praticamente na metade dela, pois há carros estacionados na beira da calçada.

Procurada pelo Diário, a Prefeitura de Ribeirão Pires respondeu por meio de nota que a Zema (Secretaria de Zeladoria e Manutenção Urbana) fará vistoria no local.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;